Começa hoje a requalificação de ruas da zona histórica para melhorar a mobilidade pedonal

Numa semana dedicada especialmente à mobilidade, o presidente da Câmara Municipal (CM) de Coimbra, Manuel Machado, assinou, esta manhã, o auto de consignação da empreitada “Rua para Todos/Alta – Requalificação da Rua da Ilha, Rua Guilherme Moreira, Rua José Falcão, Travessa da Trindade, Beco da Pedreira e Largo do Hilário”. A obra fica a cargo da empresa Construções Castanheira & Joaquim, Lda. e representa um investimento de 740 mil euros para a requalificação de ruas e outros espaços da zona histórica da cidade.

O presidente da CM Coimbra, Manuel Machado, salientou a importância da intervenção realizada em zona histórica, “num espaço muito valioso, que apresenta enormes complexidades quando ocorrem intervenções no solo e subsolo”, enfatizando os cuidados redobrados que isso acarreta. 

Esta intervenção pretende privilegiar a circulação pedonal “através da instalação de uma passadeira de conforto desde o Colégio da Trindade até à Sé Velha”, informou Manuel Machado, acrescentando que as infraestruturas do subsolo serão requalificadas e que a identificação de todos os locais históricos também será substancialmente melhorada.

O presidente da autarquia manifestou o seu desejo de que os prazos sejam cumpridos e apelou à compreensão de moradores, comerciantes e utilizadores da cidade para os eventuais constrangimentos que poderão ocorrer durante a obra.

Esta é a primeira de três empreitadas de requalificação do espaço público que a CM Coimbra irá consignar nos próximos dias, integrado no programa oficial da Semana Europeia da Mobilidade, num investimento global superior a dois milhões de euros.

A intervenção em várias vias do centro histórico está integrada no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Coimbra e visa a requalificação do espaço público e aposta na melhoria da mobilidade pedonal, representando um investimento de 739.824,62 euros (IVA incluído). 

Os trabalhos preveem a revisão das infraestruturas de água, drenagem residual doméstica e pluvial, de eletricidade e de telecomunicações; a melhoria das condições de acessibilidade e do conforto do pavimento através da alteração parcial dos materiais de revestimento, a repavimentação com materiais de maior resistência e atrito, sendo aproveitado o calhau rolado, que será levantado e recolocado. Este pavimento, para além do valor histórico, tem, também, um valor orgânico inestimável.

A Travessa da Trindade será remodelada através da modelação do terreno e da alteração das escadarias, dotando ainda este espaço de áreas verdes. Já as escadarias do Beco da Pedreira serão refeitas em granito mantendo a regularidade dos degraus em toda a sua extensão e aumentando o seu conforto e comodidade.

Consulte aqui o programa oficial da Semana Europeia da Mobilidade – Coimbra 2018.