Cerimónia de entrega do Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio 2017 decorreu em Coimbra

A cerimónia pública do Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio 2017, criado pela Cooperativa António Sérgio para a Economia Social (CASES) para homenagear pessoas ou entidades que se distingam no setor da Economia Social, decorreu, ontem, na antiga igreja do Convento São Francisco (CSF). No evento estiveram presentes, entre outros, o presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, e o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José António Vieira da Silva. A Associação Dignitude, com sede em Coimbra, venceu na categoria Inovação e Sustentabilidade. Já o Prémio Especial Personalidade do ano foi entregue a Celmira Macedo, da Associação Leque.

Foi a primeira vez que a entrega do Prémio António Sérgio aconteceu na Região Centro, e teve uma importância especial por ter sido em Coimbra, “um dos centros mais relevantes do pensamento do setor social”, como fez questão de sublinhar Vieira da Silva. “Começo por saudar a realização de mais este evento, mas também a escolha de Coimbra para a distribuição dos prémios deste ano”, afirmou o ministro, no início do seu discurso, salientando a importância do evento para atestar a diversidade existente na área da Economia Social e a convergência entre “as famílias que compõem este setor [associações, cooperativas, fundações, etc]”. “Enalteço este movimento no sentido da convergência”, referiu.

O presidente da CMC deu as boas-vindas aos presentes e também mostrou a sua satisfação pela escolha de Coimbra para a entrega desta sexta edição do Prémio António Sérgio. “Hoje temos a honra de acolher aqui uma iniciativa a que damos muita importância. (…) A Economia Social é realmente muito importante para conseguirmos uma sociedade melhor”, afirmou Manuel Machado, terminando o seu discurso com um agradecimento a “todos os premiados e a todos os que, em Portugal, se dedicam à Economia Social, se dedicam ao desenvolvimento humano e da nossa sociedade”.

O Prémio António Sérgio foi criado pela CASES para homenagear pessoas singulares e coletivas que, em cada ano, mais se tenham distinguido no setor da Economia Social, existindo quatro categorias: Inovação e Sustentabilidade; Estudos e Investigação; Formação Pós-Graduada e Trabalhos de âmbito Escolar. (ver vencedores abaixo)

Este ano, à semelhança dos anteriores, foi também atribuído o Prémio Especial Personalidade do Ano, que foi entregue a Celmira Macedo, empreendedora social e fundadora da Associação Leque – Associação de Pais e Amigos de Pessoas com Necessidades Especiais, que tem como missão melhorar a qualidade de vida e o bem-estar físico e emocional das pessoas com necessidades especiais e das suas famílias. Vieira da Silva mostrou a sua satisfação pelo galardão ter sido atribuído a Celmira Macedo, argumentando que se trata de um exemplo de como a Economia Social está hoje intrinsecamente ligada “à inovação e à capacidade de criar coisas novas”.

O padre Lino Maia e Rui Namorado, que foram distinguidos com o prémio Personalidade do Ano em edições anteriores, também estiveram presentes. Rui Namorado lembrou a importância do evento promovido pela CASES e o facto de “ilustrar muito bem a amplitude e a riqueza da Economia Social”. Já Lino Maia falou da importância da economia se centrar “nas pessoas” e fez questão de dar os parabéns ao presidente da CMC pela obra do CSF, particularmente da Antiga Igreja. “Coimbra está no centro do país e também no centro das boas iniciativas”, afirmou.

Já o presidente da CASES, Eduardo Graça, agradeceu o espaço ao presidente da CMC, bem como a sua presença e a do ministro Vieira da Silva, e centrou o seu discurso na importância do setor. “A Economia Social é, apesar dos incidentes de percurso, muito relevante nos planos económico, social, cultural e do desenvolvimento sustentável, quer pela criação de riqueza, já medida no âmbito da conta satélite de Economia Social (cerca de 3% do valor acrescentado bruto), quer pela criação de emprego (6% do total do emprego remunerado a tempo completo)”, salientou, comprometendo-se a continuar a fomentar e a promover a cooperação no setor da Economia Social.

 

Prémios 2017

Inovação e Sustentabilidade

Vencedor| Associação Dignitude, com o Programa ABEM

Menções honrosas | Cooperativa Elétrica do Vale d’Este (CEVE) e à Associação Algarvia de Pais e Amigos de Crianças Diminuídas Mentais (AAPACDM)

Estudos e Investigação

Vencedor |Sérgio Manuel Pratas, com “Um Outro Olhar Sobre o Associativismo Popular”

Menções Honrosas | Daniela Pereira, Patrícia Ávida da Cunha Costa e Departamento de Sociologia da Universidade de Évora

Formação Pós-Graduada

Menção Honrosa | ISSSP – Cooperativa de Ensino Superior de Serviço Social do Porto pela Pós-Graduação em Gestão de Organizações de Economia Social

Trabalhos de âmbito Escolar

Vencedores| Escola EB2/3 Frei Caetano Brandão (Agrupamento de Escolas de Maximinos) – com Dia do Voluntariado – e Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio – com Meninos do Planeta Luz

 Prémio Especial Personalidade do Ano| Celmira Macedo

 

 

Ver prémios em http://www.cases.pt/premio-cooperacao-solidariedade-antonio-sergio-2017/