CMC investe mais de 900 mil euros na requalificação dos caminhos pedonais dos troços Cruz de Celas/Baixa e Arregaça/Lóios

O executivo da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) aprovou, ontem, por unanimidade, uma proposta para a abertura do concurso público da empreitada “Caminhos Pedonais de Cruz de Celas/Baixa, Santa Clara, Arregaça e Lóios – Troços Cruz de Celas/Baixa e Arregaça/Lóios”, cujos projetos de execução, já aprovados, fazem parte da ação do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Coimbra. A obra, que visa a requalificação dos dois caminhos pedonais, tem um preço base de 910.788,04 euros (c/IVA) e um prazo de execução de 300 dias. 

O objetivo da empreitada é a requalificação dos caminhos pedonais dos troços Cruz de Celas/Baixa e Arregaça/Lóios que, sumariamente, consiste na construção e remodelação de passeios, reformulação de cruzamentos viários, ajardinamentos e execução de infraestruturas de água, saneamento, eletricidade e telecomunicações. Uma obra que terá o preço base de 910.788,04 euros e deverá estar concluída 300 dias a partir da data da sua consignação, já em 2018.

A proposta levada à reunião periódica do executivo municipal viu ainda aprovados o Programa de Procedimento, Caderno de Encargos e dos elementos do Projeto da empreitada (que resultam da junção dos projetos “Caminho Pedonal Cruz de Celas-Baixa (PAMUS/PEDU)” e “PEDU – Caminho Pedonal Arregaça e Lóios”, aprovados na reunião de Câmara de 20 de março de 2017); a utilização da plataforma eletrónica de contratação pública “Vortal” como o único meio de candidatura; o júri do procedimento concursal e da delegação de competência no júri do concurso; e a definição da equipa de acompanhamento arqueológico da empreitada.