Intervenção da CMC em prédio antigo descobriu relevantes achados arqueológicos

A Câmara Municipal de Coimbra (CMC) descobriu interessantes achados arqueológicos num prédio de habitação, situado na zona antiga da cidade, que arquitetonicamente apresenta caraterísticas quinhentistas. Inicialmente pretendia-se reabilitá-lo para uso predominantemente habitacional. No entanto, o prédio viria a revelar, ao longo de vários anos de estudos, um inesperado conjunto de achados arqueológicos que levaram a CMC a fazer ajustamentos aos planos iniciais, prevendo-se agora a criação de um espaço expositivo na cave e subcave, um espaço destinado a atividade económica no rés-do-chão e habitação nos andares superiores.

No edifício, construído sobre a muralha da cidade, os técnicos municipais identificaram parte da Muralha, uma Torre pré-islâmica e uma quantidade de talhas antigas encastradas num aparelho de alvenaria (40 na subcave, uma na cave e uma no rés-do-chão). Parte da Torre assenta sobre uma estrutura com revestimento em opus signinum  (hidráulico) que aponta para a época romana.

Este edifício sofreu amplas remodelações ao longo dos séculos, destacando-se os vestígios arquitetónicos quinhentistas, a calçadinha de vidraço aplicada com motivos geométricos e pinturas murais ao nível do rés-do-chão e painéis azulejares do século XVII ao nível do rés-do-chão e 1º andar.