Jorge Alves reuniu- se com a Comissão Social da União de Freguesias de Coimbra

O vereador da Ação Social da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Jorge Alves, reuniu-se hoje, na Escola de São Bartolomeu, com a Comissão Social de Freguesia (CSF) da União de Freguesias de Coimbra (Sé Nova, Santa Cruz, Almedina e São Bartolomeu).

Segundo Jorge Alves, “a reunião serviu para fazer o ponto da situação do trabalho desenvolvido pela CSF”. Foi constatado que esta CSF funciona bem, havendo um empenhamento de todas as instituições que dela fazem parte. Como explicou o vereador, com a ajuda do Fundo de Emergência Social (FES), criado em 2014, foi possível atenuar os problemas sociais existentes na Baixa e na Alta da cidade. Jorge Alves desafiou ainda a CSF para que venha a existir uma articulação próxima entre esta e o Centro Municipal de Proteção Social que começa a funcionar nas próximas semanas.

As CSF, a funcionar em pleno desde 2014, têm um papel relevante no contexto da Rede Social. Cabe às CSF sinalizar as situações mais graves de pobreza e exclusão social existentes no território da freguesia e definir propostas de atuação a partir dos seus recursos, mediante a participação de entidades representadas, ou não, na CSF; promover mecanismos de rentabilização dos recursos existentes na freguesia; a articulação progressiva da intervenção social dos agentes da freguesia; ações de informação e outras iniciativas que visem uma melhor consciência coletiva dos problemas sociais; recolher a informação relativa aos problemas identificados no local e promover a participação da população e agentes da freguesia para que se procurem, conjuntamente, soluções para os problemas, bem como dinamizar a adesão de novos membros.

Todas as CSF têm um FES, atribuído anualmente pela CMC, que apoia munícipes residentes na Freguesia em situação de comprovada carência social e económica que, por falta de meios, estão impossibilitados de ter acesso a bens, serviços e a condições básicas fundamentais, que lhes assegurem um patamar mínimo de vida com dignidade e que promovam a melhoria da sua qualidade de vida, designadamente nos seguintes casos: alimentação, saúde, água, eletricidade, gás, habitação (rendas e pequenos arranjos), educação e outros casos em que estejam em causa as condições mínimas de sobrevivência dos indivíduos e/ou agregados familiares.
Os beneficiários são previamente identificados no âmbito do Atendimento Social Integrado efetuado na Freguesia - e no qual está sempre presente um técnico social camarário -, e são posteriormente avaliados e diagnosticados em sede de reunião da CSF.

A CSF da União de Freguesias de Coimbra é presidida pelo presidente da junta, Hélder Abreu, sendo constituída pela Junta de Freguesia, CMC, Centro Distrital de Coimbra – Instituto de Segurança Social, Casa de Repouso de Coimbra, Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal, Fundação AMI – Porta Amiga de Coimbra, Caritas Diocesana de Coimbra, Centro Social e Paroquial da Pedrulha, Associação Integrar, Polícia Municipal, Centro de Assistência Paroquial de Santa Cruz, Centro Paroquial da Sé Velha, Associação das Cozinhas Económicas Rainha Santa Isabel, Casa de Infância Elísio de Moura, Centro Operário da Conchada, Venerável Ordem da Terceira Penitência de São Francisco – Casa Abrigo Padre Américo, Associação de Desenvolvimento e Defesa da Alta de Coimbra, Ninho dos Pequenitos, Ateneu, Atlas – Associação de Cooperação para o Desenvolvimento, Colégio São Teotónio, Associação Nacional de Apoio ao Idoso, Centro de solidariedade Social “O Pátio”, Santa Casa da Misericórdia de Coimbra, Centro 25 de Abril, Centro de Formação Cristã Rainha Santa, Centro de Acolhimento João Paulo II, Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Coimbra e Instituto de Apoio à Criança.