Portugal encerra Jogos Europeus Universitários com 14 medalhas

Portugal conquistou um total de 14 medalhas nos Jogos Europeus Universitários (EUG Coimbra 2018), que terminaram no sábado em Coimbra. Quatro no remo, seis na canoagem, duas no judo e outras duas no futsal, com a equipa da casa a somar 10 ‘metais’. A Universidade de Coimbra/Associação Académica de Coimbra (UC/AAC) fechou o evento na frente do medalheiro por instituições, enquanto Portugal terminou no terceiro lugar por países, atrás apenas do Reino Unido, primeiro, e da Alemanha, segunda.

No Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho, local onde se realizaram as provas aquáticas, foram conquistadas o maior número de medalhas, um total de 10. No remo, Joana Branco (Universidade do Porto) conseguiu duas de ouro, uma delas com Inês Oliveira, para além do ouro dos irmãos Afonso e Dinis Costa (UC/AAC) e o bronze de João Gomes e Pedro Mateus (UC/AAC).

Na canoagem, Francisca Laia, a única olímpica da comitiva portuguesa, e David Varela, ambos da UC/AAC, conquistaram dois ouros em conjunto, com mais um ouro para Laia e prata para Varela, enquanto Bruno Afonso conseguiu outro segundo lugar e Sara Sotero e Hugo Figueiras arrecadaram um bronze, num ‘pleno’ da equipa da casa.

No judo, Catarina Costa (UC/AAC) sagrou-se campeã em –48 kg, enquanto Rodrigo Lopes (Universidade de Lisboa) ganhou prata em -60 kg.

Aos dois ‘metais’ junta-se ainda um título para Inês Moreira e João Patrício, da equipa da casa, numa competição de ‘nage no kata’, sendo que a dupla foi a única inscrita para participar.

No último dia de provas, a Universidade do Minho conquistou uma medalha de prata no futsal masculino, em que a UC/AAC voltou a conseguir novo ‘metal’, o bronze.

A quarta edição dos Jogos Europeus Universitários terminou no sábado, depois de juntar 13 desportos em Coimbra, com a participação de cerca de 4500 atletas – a sua maioria campeões nacionais universitários nas 13 modalidades em competição, entre eles cerca de 450 portugueses -, de 295 universidades de 40 países.

Para a realização dos EUG Coimbra 2018 foi necessário proceder a uma série de intervenções em diversos espaços, de forma a garantir melhores acessibilidades na área geográfica do Estádio Universitário de Coimbra e espaços de prática desportiva em condições para receber competições de várias modalidades. A autarquia procedeu à requalificação urbana dos parques de estacionamento do Convento São Francisco (1.549.711,60 euros) e da Praça das Cortes (421.194,88 euros) e à reorganização da circulação rodoviária nas Avenidas João das Regras (361.043,33 euros) e Guarda Inglesa (123.663,55 euros). A CMC cedeu ainda um apoio financeiro à Direção-geral da AAC (100 mil euros para a inscrição da candidatura) e garantiu o transporte de atletas e a segurança dos locais de competição e treinos durante o evento (280 mil euros).

LUSA/CMC