Campo do Clube Desportivo da Assafarge estreou novo relvado sintético

O novo relvado sintético do Campo da Mata, do Clube Desportivo de Assafarge (CDA), começou hoje a ser utilizado por equipas das camadas de formação. O investimento, de 143 mil euros, foi suportado pela Câmara Municipal de Coimbra (CMC), através de um contrato programa celebrado com o clube, no passado dia 1 de julho, após a aprovação do Executivo, por unanimidade, na sua reunião de 20 de junho de 2017.

Um apoio que a autarquia justifica pela necessidade de dotar as associações desportivas do concelho, nomeadamente as que se dedicam ao futebol, de condições similares, de forma a garantir uma prática desportiva de qualidade a todos os seus munícipes. A receção da obra decorreu esta tarde, no Campo da Mata, na presença do presidente da CMC, Manuel Machado.

O edil recordou que já é “repetente” em Assafarge por ali ter estado na inauguração deste campo de futebol, em 1992. Nesse sentido, referiu ser “com muito gosto” que regressa ao mesmo local, passados 25 anos. Entre os presentes encontrava-se João Evangelista, que Manuel Machado cumprimentou e elogiou o respetivo papel enquanto autarca. “Este campo que hoje é aberto ao uso público, como relvado sintético, com as devidas condições, que está excelente, melhorou muito em relação àquele que eu cá estive a inaugurar em 1992", apreciou o presidente da CMC.

Manuel Machado recordou que a decisão de apoiar a construção deste relvado sintético foi tomada “por unanimidade” pelo executivo camarário. “A nossa visão (…) foi a de apoiar os clubes que tinham necessidade da instalação de relvados sintéticos e apoiar condigna e honradamente; isto é, é uma necessidade que a comunidade sente e nós decidimos intervir."

O autarca demarcou-se de práticas que foram adotadas no passado. “Fizemo-lo de modo diferente do que às vezes era uso. Sem atrair, sem armadilhar e sem criar ciladas aos dirigentes do clube. Já houve épocas em que houve o esquecimento de se pagar os impostos e alguns dirigentes foram responsabilizados gravemente. Aqui o IVA é pago, os impostos são pagos, as faturas são pagas. É assim que gostamos de trabalhar”, afirmou.

"Fazemos isto de cabeça levantada, com todo o interesse em que aquilo que é apoiado com dinheiro público seja usado em benefício da comunidade que deve servir", concluiu.

Em ambiente de festa, a estreia do novo relvado sintético contou com a presença de largas dezenas de populares e de um conjunto de petizes que mostraram as suas habilidades futebolísticas. Participaram ainda os vereadores da CMC, Carlos Cidade, Jorge Alves e Francisco Queirós, o presidente do CDA, José Carlos Neto, e o presidente da União das Freguesias de Assafarge e Antanhol, José Filipe.

A reconversão do campo de terra batida do CDA para relvado artificial era uma antiga aspiração ado clube, que chegou a candidatar essa intervenção ao programa da Federação Portuguesa de Futebol que custeia projetos apresentados por clubes não profissionais para a melhoria das suas infraestruturas desportivas. Porém, o CDA não viu o seu projeto contemplado com qualquer verba, acabando a CMC por avançar com a atribuição de 143 mil euros ao clube para a requalificação do campo de futebol.

A intervenção tem como objetivo melhorar as condições oferecidas pelo clube para a prática desportiva de futebol e, assim, impulsionar o crescimento do seu número de atletas, sobretudo nas camadas de formação, contribuindo também para o crescimento da modalidade no concelho. Uma medida que pretende ainda colmatar a falta de competitividade sentida pelo clube, que tem visto alguns dos seus atletas das camadas de formação a optarem por outros emblemas da mesma área geográfica, já que esses dispõem de campos desportivos requalificados. Com o novo relvado sintético, o CDA acredita conseguir voltar a captar atletas para o clube.

O apoio da CMC justifica-se, assim, pela sua estratégia de “dotar o concelho com infraestruturas desportivas adequadas, que façam de Coimbra um sítio de atração para a prática desportiva”, afirmou Manuel Machado, durante a cerimónia de assinatura do contrato programa com o CDA, que decorreu no dia 1 de julho, justificando ainda o investimento da autarquia na melhoria dos equipamentos desportivos com a promoção de uma vida ativa e saudável para a população, nomeadamente para as crianças e jovens. Uma forma de a autarquia garantir a igualdade no acesso e na qualidade da prática desportiva a todos os cidadãos, de todas as freguesias e uniões de freguesias do concelho.