Feira das Cebolas anima Praça do Comércio de 11 a 18 de agosto

O executivo da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) aprovou, na reunião de ontem, a atribuição de apoio financeiro e logístico à Associação Grupo Folclórico “Os Camponeses” de Vila Nova para a coorganização da 33ª edição da Feira das Cebolas. Um certame que é uma reposição da antiga Feira de S. Bartolomeu, que conta com séculos de existência, e que vai animar a Praça do Comércio de 11 a 18 de agosto.  A presença dos ceboleiros, que vão vender as tradicionais tranças de cebolas, e um programa cultural diversificado asseguram a animação constante daquele espaço histórico da Baixa de Coimbra.

A Feira das Cebolas realiza-se desde 1986 na Praça do Comércio, mas a festa que lhe deu origem, a Feira de S. Bartolomeu, remete a 1377, data em que D. Fernando outorgou à cidade de Coimbra a execução de uma feira franca, de 15 de setembro a 15 de agosto.

A sua localização foi variando ao longo dos séculos, mas o seu propósito foi-se mantendo: a feira destinava-se, essencialmente, ao escoamento de cebolas que eram produzidas em grandes quantidades nos campos de Sernache dos Alhos, hoje Cernache. Os camponeses instalavam-se, pernoitavam no local e vendiam as suas cebolas, conseguindo um bom “pé de meia”. A eles juntavam-se outros negociantes, de louças de barro, brinquedos em madeira e de lata, utilidades domésticas e produtos agrícolas.

Depois de duas décadas de interregno, nos anos 60 e 70, a Associação Grupo Folclórico “Os Camponeses” de Vila Nova retomou a tradição nos anos 80. A CMC reconhece a importância do evento e tem coorganizado a feira com a associação, auxiliando com apoio financeiro e logístico. O apoio financeiro referente a esta edição é de mil euros, enquanto o logístico se estima em 5739,95 euros. A autarquia isenta ainda a associação do pagamento de taxas municipais, com um custo previsto de 380 euros.

A Feira das Cebolas regressa, assim, à Praça do Comércio, de 11 a 18 de agosto, e garante uma semana de animação, com os ceboleiros a venderem as suas tradicionais tranças de cebolas e muitas outras iniciativas, que visam promover a gastronomia e a doçaria locais, o folclore e etnografia da região do Mondego. A gastronomia e a doçaria típicas do concelho de Coimbra estão representadas, diariamente, nas tradicionais tasquinhas, o artesanato também marca presença, assim como os jogos tradicionais, e estão já confirmados três grupos folclóricos e está prevista uma noite de Fado. A Feira das Cebolas fomenta a partilha de tradições entre turistas e conimbricenses, fator que tem cativado a crescente participação na iniciativa.