Encontros Mágicos de Coimbra arrancam hoje ainda mais ecléticos com magia para invisuais

O mágico chileno Juan Esteban Varela propõe, na 21.ª edição dos Encontros Mágicos de Coimbra, que hoje começam, 25 anos depois da primeira edição, um espetáculo de magia para invisuais. Esta é uma das novidades da edição deste ano, que se prolonga até domingo e que propõe 127 espetáculos nas ruas da cidade, mas também em escolas, na prisão e em instituições de saúde.

Juan Esteban Varela, em declarações à agência Lusa à margem da sessão de arranque dos Encontros Mágicos, que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, da vereadora da Cultura, Carina Gomes, e do mágico Luís de Matos, além de vários mágicos, explicou que o espetáculo para invisuais se baseia nas emoções.

“Todos temos a capacidade de raciocinar, de imaginar e de nos emocionarmos. Ora, se juntarmos tudo isto, fazemos magia. E foi para isso que trabalhei nos últimos 12 anos, para conseguir levar a magia a cegos”, disse Esteban Varela à Lusa. Como referiu Luís de Matos, os não invisuais também podem assistir ao espetáculo do chileno, desde que aceitem colocar uma venda. 

Manuel Machado saudou os mágicos, agradeceu a presença dos 19 artistas internacionais em representação de 13 países e disse que os Encontros Mágicos são também uma forma de fazer felizes as pessoas da cidade. “A cidade gosta dos Encontros Mágicos, por isso os apoiamos mesmo (…) o que nós queremos é que as pessoas se sintam bem na cidade”, afirmou Manuel Machado. Os Encontros Mágicos têm organização e financiamento da CMC com produção de Luís de Matos. Manuel Machado elogiou este mágico como “o grande obreiro destes 25 anos”. “Isto só é possível pela capacidade, pela organização, pelo empenhamento e pela seriedade do Luís de Matos”, reforçou. 

Por seu turno, Luís de Matos agradeceu a aposta da Câmara nesta “cultura plural”. “Os Encontros Mágicos nasceram em 1992 e, depois de um pequeno interregno, renasceram plenos de força e vigor e não mais pararam de crescer, graças à Câmara Municipal de Coimbra e, muito especialmente, ao dr. Manuel Machado”, referiu. 

“As duas galas internacionais, agendadas para sexta-feira e sábado, no Convento São Francisco, já estão esgotadas, o que prova a aceitação que o evento tem na cidade”, anunciou também. Luís de Matos explicou que “o modelo dos Encontros Mágicos é um modelo que foi seguido, que serviu de inspiração a imensos festivais que se realizam fora do país, em Espanha, França, Inglaterra. É um modelo que nasceu aqui; a ideia de repartir a atividade mágica nasceu aqui, com a magia de rua, com a magia solidária, com a magia na região”. “É o mais antigo festival de magia que se realiza em Portugal, um dos mais antigos do mundo”, descreveu ainda o famoso mágico. 

A edição de 2017 do Festival Internacional de Magia de Coimbra integra um total de 127 espetáculos, protagonizados por artistas do Brasil, Estados Unidos da América, Chile, Japão, Itália, Argentina, Bélgica, França, Cuba, Austrália, Espanha, Reino Unido e Portugal.

Os espetáculos voltarão a realizar-se essencialmente em ruas e praças do centro da cidade, mas também em espaços ao ar livre de cinco freguesias e uniões de freguesia da periferia urbana, na sequência da “crescente descentralização” do festival, que tem vindo a ser promovida, desde 2015, como disse Carina Gomes, vereadora responsável pelo pelouro da Cultura, no dia 13, na conferência de imprensa de apresentação da iniciativa. Destaque ainda para as sessões de Magia Solidária que levam espetáculos aos Hospitais da Universidade de Coimbra (hoje), Hospital Pediátrico (amanhã), IPO (quinta-feira) e Estabelecimento Prisional de Coimbra (sexta-feira). 

O belga Aaron Crow, os ingleses Cliff e James More, o francês Enzo Weyne, os espanhóis Júlio Rapado, Kayto, Mago Rafa e Paulino Gil, o norte-americano Dandy Punk, o japonês Kaminaro, os argentinos Lebart e Mago Daba, o brasileiro Diogo Alvares, o cubano Raul Camaguey, o australiano Raymond Crowe, o italiano Vittorio Marino e os portugueses Luís de Matos e Gabriel Ferreira são, além de Juan Esteban Varela, os mágicos do cartaz deste ano dos Encontro Mágicos de Coimbra.

CMC/Lusa