Feira Medieval começou com ceia no Mosteiro de Santa-Clara-a-Velha

A Feira Medieval de Coimbra, organizada pela Câmara Municipal, comemora este ano 25 anos de existência, pelo que esta edição conta com programação reforçada, que desta vez se estende por três dias. Mantendo a mesma essência desde a sua criação, o certame, que é pioneiro a nível nacional, procura reproduzir o ambiente da idade média, estendendo-se às duas margens do Rio Mondego, ocupando o Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, o Largo da Sé Velha e o Terreiro do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha.

O inicio deste  evento, ocorreu ontem, cerca das 20h00, com uma ceia medieval, servida no Convento de Santa Clara-a-Velha, tendo sido feita a receção dos comensais no salão do banquete, às 19h30.

O serviço de mesa apresentava como “Primeiras Iguarias”: Pão alvo, Pão meado, Queijo fresco e seco, Marrã, Enchidos na brasa, Pastéis de pescado, Peixes frigidos, Coelho do monte abafado com cebola e vinagre, Pato da coutada abrasado, Fruta fresca e seca, Vinho branco e Água da cisterna.

Depois de uma entrada farta, seguiram-se as “Segundas Iguarias”, com Caldo de carne ensopado, Naco de vitela assado no espeto, Verças temperadas e Vinho vermelho. A refeição termina com as “Viandas de leite e conservas”, que incluem Fruta coberta com melaço, Tigelada, Beilhós de mel, Biscoitos de flor de laranjeira e Vinho doce.

Esta Ceia Medieval foi confecionada e servida pelos SASUC (Serviços da Ação Social da Universidade de Coimbra), sob  a coordenação do chefe Luís Lavrador.

Durante  o banquete os comensais assistiram a recriações da época medieval - receção dos comensais, demonstração de armas, pequenos combates e coreografia de soldadeiras, música, dança, jograis e trovas para D. Inês de Castro  bem como  espetáculos de malabaristas de fogo. Estas recriações ficaram a cargo da companhia de teatro Viv’Arte.