Munícipes poderão usufruir de estacionamento gratuito junto aos SMTUC durante empreitada da Praça das Cortes

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, consignou hoje a empreitada de requalificação da Praça das Cortes de Coimbra à empresa Irmãos Almeida Cabral Lda., pelo valor de 421.198 euros (c/IVA) e um prazo de execução de 210 dias. “O parque de estacionamento não é apenas para os utilizadores do estádio universitário, mas também para os utilizadores do centro da cidade”, afirmou Manuel Machado, revelando que a autarquia irá criar um novo parque de estacionamento gratuito, junto aos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC), que os automobilistas poderão usar como alternativa durante e após a empreitada. 

Carlos Cidade, vereador da CMC do Urbanismo, Diamantino de Almeida Cabral, representante da firma adjudicatária e diversos técnicos municipais, também marcaram presença no ato. 

Segundo Manuel Machado, prevê-se que a conclusão dos trabalhos ocorra ainda durante o ano em curso, a tempo, portanto, do início dos Jogos Europeus Universitários (EUSA Games) de 2018, que terão o seu epicentro no complexo do Estádio Universitário, equipamento desportivo situado nas proximidades da Praça das Cortes. “O tempo de execução desta empreitada é muito importante porque ela tem de estar pronta bem antes dos treinos para os EUSA Games”, vincou.

“Queremos mostrar uma cidade como ela é, bonita e ainda melhor” através, segundo o edil, de um projeto simples “que servirá a cidade e as pessoas que a usam”.

A obra que a partir de hoje se inicia visa melhorar a Praça das Cortes, que atualmente funciona como estacionamento desregrado e é um espaço público bastante percorrido por pessoas que trabalham na cidade, turistas e utilizadores do Estádio Universitário. A empreitada irá beneficiar as estruturas envolventes, através da construção, na secção norte da praça, de um parque de estacionamento fechado, e de uma zona pedonal, a sul, que funcionará como “receção” para quem atravessa a ponte. 

A renovação desta área urbana inclui a plantação de 46 árvores. Lódãos no parque do estacionamento, jacarandás na zona pedonal, e freixos europeus no talude entre o estacionamento e a secção pedonal. Já o passeio junto ao Estádio Universitário será prolongado até à Av. João das Regras, melhorando o acesso pedonal.

A Praça das Cortes foi alvo de uma intervenção cuidada aquando da construção do Estádio Universitário, mas que não chegou a ser concluída, restando hoje poucos vestígios da mesma. Como, na altura, não foram criados os parques de estacionamento inicialmente previstos para o estádio, esta área tem vindo a ser utilizada, intensivamente, como estacionamento desregrado. Um uso que contribuiu para degradar o espaço, com a ocupação e deterioração dos passeios e de zonas que foram inicialmente ajardinadas. 

O acesso ao futuro parque de 175 lugares (quatro dos quais destinados a automobilistas com mobilidade reduzida) far-se-á a partir das avenidas de Conímbriga ou João das Regras, efetuando-se a saída através da Av. de Conímbriga. A acessibilidade ao parque será limitada por baias, estando prevista a construção de uma cabine para cobrança e controlo. Na Av. de Conímbriga e na entrada do parque serão instalados painéis com informação sobre a disponibilidade de aparcamento. Ainda no exterior do parqueamento estão projetados mais 19 lugares de estacionamento controlados por parquímetros. 

A empreitada necessita de acompanhamento arqueológico, que será efetuado por técnicos da CMC, de modo a não onerar o custo da construção do estacionamento.

Ouça aqui a intervenção de Manuel Machado.