(In)citação de 21 fevereiro

 

"Face à pulsão gigantesca do institucional o indivíduo sabe que o seu tempo é limitado, e sabe que nele o que está em jogo é sempre um princípio de economia, de ajuste de fins e de meios de cujo controlo depende a tranquilidade da sua alma. No mundo do pessoal, intuímos por exemplo que a biblioteca não deve na realidade crescer, mas antes aprofundar-se, que o problema não é poder aceder à totalidade da informação mas seleccionar os alvos pelos quais se vem a cumprir um destino pessoal. Voltaire lia arrancando as páginas."

  

Fernando Rodriguez de la Flor

cit. por Maria Manuel Borges in De Alexandria a Xanadu

[excerto selecionado por: Biblioteca Municipal de Coimbra]