Rally de Portugal 2019 com partida oficial de Coimbra

O Rally de Portugal está de volta à Região Centro e a cerimónia de partida oficial da prova será em Coimbra, no dia 30 de maio, junto da Porta Férrea da Universidade (UC). Esta mítica etapa do Campeonato Mundial de Rally (WRC – World Rally Championship) vai para a estrada de 30 de maio a 2 de junho e, nesta 53ª edição, vai passar por Arganil, Lousã e Góis. “É uma honra receber na nossa cidade, e pela primeira vez, a cerimónia oficial de partida da prova mais importante do panorama desportivo automóvel nacional”, salientou o presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, na apresentação do Rally, que decorreu esta manhã no Salão Nobre dos Paços do Município, realçando que “este evento fortalecerá a imagem turística, desportiva e cultural de Coimbra, cidade e região”.  

Dezoito anos depois da sua última passagem pelo Centro do país, o Rally de Portugal regressa à região, com passagens por Arganil, Lousã e Góis, e partida oficial de Coimbra. Será, pois, junto da Porta Férrea da UC que, pelas 18h00 do dia 30 de maio, vai decorrer a cerimónia oficial de arranque da etapa portuguesa do Campeonato Mundial de Rally, organizada pelo Automóvel Club de Portugal (ACP). A animação está garantida. “Empreendemos esta organização para que o Rally de Portugal tivesse condições para voltar à Região Centro. Em Coimbra, teremos muita animação associada ao evento, autógrafos com os principais pilotos do circuito mundial, espetáculos e a passagem de todos os carros que fazem parte da prova”, destacou Manuel Machado.  

O Rally de Portugal é dos eventos desportivos nacionais que mobiliza mais público e tem maior impacto na economia portuguesa. Estima-se que esta prova movimente mais de um milhão de pessoas, que assistirão ao evento presencialmente, e que gere um retorno financeiro semelhante ao do ano passado, de 138 milhões de euros, segundo um estudo realizado pela Universidade do Algarve, que foi hoje também apresentado. “É útil à cidade e à região, a cada um dos municípios por onde passa diretamente, mas também às zonas circunvizinhas, que vão ter o benefício justo deste empreendimento”, salientou Manuel Machado, acrescentando que este é “um grande evento, que consideramos de relevante interesse público municipal”.

A relevância do evento, a importância do seu regresso à Região – pelo retorno económico e pela visibilidade e notoriedade que ele traz – e a ambição de que continue a passar pelo Centro do país nas suas próximas edições foram pontos comuns dos discursos dos presidentes das Câmaras Municipais de Arganil, Lousã e Góis, respetivamente Luis Paulo Costa, Luis Antunes e Lurdes Castanheira. Ideias igualmente focadas pelo presidente da entidade regional Turismo Centro de Portugal. “Nós queremos ter o melhor Rally do mundo, mas queremos tê-lo por vários anos”, realçou Pedro Machado, agradecendo ao ACP pelo regresso do Rally de Portugal ao Centro do país.

Foi também com agradecimentos que o presidente da CM Coimbra conclui o seu discurso. “Deixo uma palavra de reconhecimento aos meus colegas autarcas, por termos todos tido a ousadia de entrarmos neste desafio, extensível à senhora presidente da CCDRC [Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro] e ao senhor presidente do Turismo Centro de Portugal, que ajudaram na concretização deste projeto. E ao ACP, por ter entendido a importância que este evento tem para a nossa região e para a necessidade de mostrarmos ao Mundo Coimbra e a Região Centro de Portugal”, concluiu Manuel Machado, desejando a todos “uma boa corrida”.

A conferência de imprensa de apresentação do evento contou ainda com a participação do presidente da Comissão Organizadora do Rally de Portugal, Mário Martins da Silva, que, em nome do presidente do ACP, Carlos Barbosa, agradeceu “a todos os que tornaram este sonho possível”, e com a presença de uma comitiva do ACP, composta pelo diretor geral do ACP Motorsport, João Mendes Dias, o secretário-geral do ACP Motorsport, João Jordão, o coordenador desportivo do ACP Motorsport, Nuno Vieira, e o diretor da prova, Horácio Rodrigues. 

O Rally de Portugal 2019 tem um percurso de 1463,55 km, dos quais 311,59 km são disputados ao cronómetro ao longo de 20 especiais de classificação. A organização da prova manifestou o seu entusiasmo pelo regresso do Rally ao Centro do país e apelou aos mais entusiastas para terem um comportamento exemplar, rigoroso e seguro, durante todo o evento, de forma a assegurar a continuidade do Rally de Portugal no campeonato mundial.

Outras informações sobre o Rally de Portugal, incluindo o programa do evento, podem ser consultadas na página oficial do Rally de Portugal.