Coimbra debate importância da liderança e governação clínica no SNS

A vereadora responsável pelo pelouro da Saúde da Câmara Municipal (CM) de Coimbra, Regina Bento, participou, esta manhã, na sessão de abertura do encontro “Liderança e Governação Clínica – Um Compromisso com o SNS”, promovido pelo Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC).  Regina Bento falou dos projetos de melhoria de equipamentos de saúde da cidade que estão em curso, do processo de descentralização de competências na área da saúde e do Serviço Nacional de Saúde (SNS). A ministra da Saúde, Marta Temido, encerrou a sessão de abertura do encontro, que decorreu durante o dia no Centro de Congressos do CHUC.

Regina Bento elogiou a pertinência do tema e a oportuna reflexão sobre o SNS, “uma das mais relevantes conquistas do Portugal democrático”, salientou. A vereadora fez questão de agradecer esse legado ao “já saudoso Sr. Doutor António Arnaut” e deixou clara a importância de se debater o estado atual do SNS, entre outros assuntos. “Hoje, as questões ligadas ao financiamento dos sistemas de saúde colocam-se com uma veemência que nunca tiveram. Por todo o mundo se discute o subfinanciamento crónico dos sistemas de saúde, o aumento da esperança de vida, o envelhecimento das populações e a prevalência das doenças crónicas”, adiantou. “Estas são questões de tal importância que temos de lhes dedicar o melhor da nossa reflexão”, argumentou.

O tema foi igualmente elogiado pela ministra da Saúde. “Trata-se de um tema muito atual, muito importante para o SNS e que me é particularmente caro. Nos últimos anos, o SNS tem enfrentado desafios sem paralelo. (…) E todas estas pressões têm colocados os profissionais de saúde sob um stress acentuado, exigindo simultaneamente adaptação ao novo contexto e uma prestação de cuidados de elevada qualidade. Consideramos que a capacidade de superar estas pressões só se conseguirá através de uma boa coordenação clínica, devidamente segmentada, e de uma forte liderança”, resumiu Marta Temido.

A vereadora da Saúde da CM Coimbra fez ainda referência à importância dos novos desafios que a descentralização de competências para as autarquias locais vai trazer em várias matérias, elencando alguns dos projetos de melhoria de equipamentos de saúde que estão em curso e dos quais a autarquia é parceira e interessada, como “o tão necessário e desejado novo Centro de Saúde da Fernão de Magalhães, a requalificação do Centro de Saúde de Celas, as novas instalações da Extensão de Saúde de Taveiro e a nova maternidade, que urge sair do papel”.

Regina Bento conclui o seu discurso, revelando o modelo que considera ideal para o SNS. “Em Portugal, desejamos um SNS universal, gratuito, equitativo no acesso, financiado pelo Orçamento do Estado e com organização e gestão pública, descentralizada e participada. Desejamos um SNS construído por profissionais dedicados e motivados, que vistam a camisola e que sejam devidamente compensados para tal”, afirmou a vereadora, enaltecendo “todos os profissionais que diariamente asseguram e fazem do Serviço Nacional de Saúde uma pedra angular do nosso Estado Social”.