Print this page

Candidatura de Coimbra a Capital Europeia da Cultura continua a crescer

  • Jan. 04, 2019

A candidatura de Coimbra a Capital Europeia da Cultura 2027 continua a trabalhar a bom ritmo e a crescer. O coordenador da equipa, Luís de Matos, deu conta, esta manhã, no Anfiteatro do Laboratório Chimico da Universidade de Coimbra, do trabalho desenvolvido nos últimos três meses. A vereadora da Cultura da Câmara Municipal (CM) de Coimbra, Carina Gomes, resumiu o caminho percorrido desde a apresentação pública dos membros da equipa, a 5 de junho de 2018, reforçou a total confiança no grupo de trabalho e apelou à participação e mobilização de todos em torno da candidatura.

Carina Gomes recordou que esta “comunicação surge do compromisso que foi feito desde o primeiro momento de a equipa prestar contas públicas do trabalho que tem vindo a realizar”. A vereadora da Cultura apelou à participação e mobilização de todos em torno da candidatura.

Por sua vez, Luís de Matos salientou que os últimos meses foram pautados por reuniões com os agentes culturais e instituições da cidade, pela realização do primeiro encontro do Conselho Consultivo, pela preparação de um estudo sobre a Cultura em Coimbra e pela organização de eventos, como a Noite das Ideias (que vai decorrer no próximo dia 31 de janeiro) e o ‘For 1 C’ (um fórum internacional que pretende alargar o debate sobre esta temática, agendado para o dia 16 de março). O mágico apelou, também, à união de todos em torno desta candidatura, lembrando que “é fundamental que todas as pessoas se sintam envolvidas”.

Luís de Matos fez um ponto de situação sobre o trabalho desenvolvido pela equipa que coordena e aproveitou para adiantar que, na próxima segunda-feira, vão reunir com a ministra da Cultura, Graça Fonseca, para analisar vários assuntos, entre eles a questão dos prazos para a candidatura. O coordenador informou que o grupo de trabalho prosseguiu, nos últimos meses, com as reuniões com os agentes culturais e as instituições da cidade e que o Instituto Politécnico de Coimbra é o mais recente parceiro oficial da candidatura. Esta candidatura já conta com o apoio oficial da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, da Entidade Regional Turismo do Centro de Portugal e da Universidade de Coimbra (UC), para além de ter sido impulsionada pela CM Coimbra.

Luís de Matos informou, ainda, que o grupo de trabalho está a desenvolver, em articulação com o Centro de Estudos Sociais da UC, um estudo sobre a Cultura em Coimbra. Esse estudo será realizado com base em inquéritos feitos à população da cidade e da região e visa ser “um documento essencial de avaliação não só do comportamento do público que frequenta eventos e espetáculos e do bem-estar cultural da cidade, mas também do conhecimento que Coimbra possuiu de si própria e da sua atitude cidadã perante o fenómeno cultural”, adiantou o coordenador do grupo. “A análise dos dados recolhidos vai ser de grande utilidade para prosseguirmos com o nosso trabalho e definirmos as linhas de planeamento cultural da cidade”, argumentou.

O mágico deu ainda conta da primeira reunião do Conselho Consultivo – que decorreu no passado dia 11 de novembro, no Convento São Francisco – e adiantou que brevemente reunirá também o Conselho Cultural Regional, que integra os agentes culturais da cidade e pretende ser “uma plataforma de reflexão, de ideias e de ações sobre a Cultura em Coimbra”. A data ainda não está definida, mas será anunciada em breve.

Definido está já a data da realização do fórum internacional sobre a temática que a equipa está a preparar. O ‘For 1 C’ será no dia 16 de março e pretende, precisamente, facultar “um olhar de fora”. O evento vai contar com a participação de Boaventura de Sousa Santos, Pedro Machado, Ana Abrunhosa, José António Bandeirinha, Elias Torres Feijò, Ludovic Thilly, Isabel Pires de Lima, Artur Santos Silva, Edson Athayde e António Feijó. “A experiência de uns e de outros, o seu saber e espírito crítico, o confronto de pontos de vista e de pareceres, a pertinência dos conselhos e das advertências, ajudar-nos-ão na (re)descoberta da cidade que habitamos e na ousadia das propostas que, a partir dela, elaboraremos”, justificou Luís de Matos, apelando a “uma presença forte e empenhada dos habitantes de Coimbra neste dia”.

Antes disso, está já marcado outro evento sobre o tema da candidatura de Coimbra a Capital Europeia da Cultural 2027. É a Noite de Ideias, um evento lançado em todo o mundo por iniciativa de França, que se traduz numa troca de ideias entre os participantes sobre um tema central. Este ano, em Coimbra, e numa parceria deste grupo de trabalho com a Alliance Française, a Noite de Ideias vai acontecer no dia 31 de janeiro e irá reunir personalidades conimbricenses que vão partilhar uma ideia para a candidatura de Coimbra a Capital Europeia da Cultura.

Na segunda comunicação pública da equipa que está a elaborar a candidatura de Coimbra a Capital Europeia da Cultura 2027 participaram ainda António Pedro Pita, Nuno Freitas, Cristina Robalo Cordeiro e Luís Filipe Menezes. A próxima comunicação pública já tem mês marcado, junho. O dia será anunciado oportunamente.