Desenvolvimento económico da região debatido com empresas

O vice-presidente da Câmara Municipal (CM) de Coimbra, Carlos Cidade, participou, ontem, no Fórum Desafios e Oportunidades, promovido pelo EuroBic, que decorreu na Fundação Bissaya Barreto. Empresários, autoridades locais e especialistas de mercado abordaram o potencial turístico, o ensino, a investigação, a saúde, o setor empresarial e os apoios das autarquias aos investidores.

Carlos Cidade, questionado sobre o futuro de Coimbra, salientou a ligação que existe entre o ensino superior e o mundo empresarial. Casos como a Critical Software e o Instituto Pedro Nunes mostram bem que “Coimbra está a trilhar um caminho sério e com resultados positivos”, destacou o autarca.

“O passado, de Coimbra, é de referência nacional e internacional, e é com base nisso que estamos a construir o futuro”, por isso “a cidade não precisa de andar com parangonas para se destacar”, sublinhou.

O vice-presidente da CM Coimbra explicou ainda que as políticas de apoio implementadas pela autarquia à reabilitação urbana têm permitido a captação de novos investimentos. Para além das novas instalações da Critical Software, de um grupo internacional que se irá sediar no antigo edifício da Fábrica Ideal e da nova unidade hoteleira nas proximidades da praça do Arnado, Carlos Cidade assegurou que neste momento existem outros grupos empresariais que se querem instalar em Coimbra, dando como exemplo o iParque. Os investimentos referidos, segundo dados tornados públicos, podem traduzir a criação de mais de um milhar de postos de trabalho no concelho.

O atual presidente da Comissão Executiva do EuroBic, Teixeira dos Santos, partilhou a ideia de que existe “um crescimento favorável” no poder local, depois da austeridade, de que Coimbra é, também, um exemplo.

O Fórum Desafios e Oportunidades contou ainda com os oradores Paulo Barradas, CEO da Bluepharma, Pedro Costa, presidente do ISCAC, e José Couto, administrador da Microplásticos.