Tribunal da Relação de Coimbra homenageou António Arnaut

O Tribunal da Relação de Coimbra (TRC) e a República do Direito (Associação Jurídica de Coimbra) promoveram, ontem à tarde, uma conferência de homenagem a António Arnaut, que contou com a presença de familiares, amigos e colegas do histórico socialista e fundador do Serviço Nacional da Saúde, que faleceu no passado dia 21 de maio. O presidente da Câmara de Coimbra (CMC), Manuel Machado, participou na cerimónia e, emocionado, recordou o espírito de justiça único e inigualável de António Arnaut. A cerimónia foi dirigida pelo antigo Bastonário da Ordem dos Advogados (OA), José Miguel Júdice.

“Em menos de um mês, participar num ato público referencial ao que foi, e é, António Arnaut, é para mim de algum constrangimento do ponto de vista emocional”, começou por afirmar o presidente da CMC, recordando a amizade que teve com António Arnaut. “Para quem não sabe, e aqui é o sítio para se prestar testemunho, o Sr. Dr. António Arnaut foi, com muita honra, meu padrinho de casamento, já lá vão várias décadas. E por isso é difícil disfarçar o que nos une e nos ligou ao longo da vida”, prosseguiu Manuel Machado. “Deverei, por isso, conter-me”, considerou o autarca, agradecendo ao presidente do TRC, Luís Azevedo Mendes o convite para estar presente na iniciativa.

“Numa das escritas de António Arnaut, ele referia-se às pequenas injustiças”, prosseguiu Manuel Machado, recordando o espírito de justiça de António Arnaut e lendo um excerto de um dos seus poemas: ‘Não me conformo com as pequenas injustiças. Aceito as grandes, porque são inevitáveis, como as catástrofes, e atestam a impotência dos deuses. Aquela criança, descalça, apenas precisava de uns sapatos. Se tivesse nascido sem pés, não era tão grande a minha revolta”.

A iniciativa contou também com a participação do presidente do TRC, Luís Azevedo Mendes, do presidente da República do Direito, André Dias Pereira, do Procurador Geral Distrital de Coimbra, Euclides Dâmaso Simões, e do presidente do Conselho Regional de Coimbra da OA, Jacob Simões. O vice-presidente da CMC, Carlos Cidade, também marcou presença na cerimónia.