Troleicarros voltam a circular em Coimbra a partir de hoje

Os troleicarros voltam a circular em Coimbra a partir de hoje, após concluído o processo de restauro dos veículos e da rede de tração elétrica. Uma das novidades é que estas históricas viaturas passam a dispor de internet gratuita da rede Wi-fi Coimbra + . Esta manhã, o presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, e os vereadores Carlos Cidade, Jorge Alves, Regina Bento e Carina Gomes, acompanhados por jornalistas, percorreram de troleicarro o percurso da linha n.º 103 (Estação Nova – Olivais / via Universidade e Penedo da Saudade), que passa por importantes pontos turísticos da cidade, como a Rua da Sofia e a Universidade, classificados como Património Mundial da Unesco, ou o Penedo da Saudade. 

A necessidade de intervenção em alguns postes da rede de tração elétrica e de restauro dos troleicarros foi detetada após um levantamento efetuado pelos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC) e de uma análise, posterior e mais detalhada, realizada pelo Instituto de Soldadura e Qualidade (ISQ). Nesse âmbito, concluiu-se que cerca de três dezenas de postes teriam de ser substituídos para garantir a total funcionalidade do serviço e a segurança do mesmo. Iniciado o processo no passado mês de novembro, para além da requalificação da rede de tração, foram também recuperados cinco troleicarros (quatro do modelo Caetano/Efacec e um Trollino Solaris, com motor auxiliar Skoda a diesel). Destaque para o facto desta intervenção ter sido realizada pelos trabalhadores dos SMTUC.

Agora, a partir de hoje, os troleicarros voltam a percorrer as ruas de Coimbra através de duas linhas: a n.º 4 (Estação Nova – Olivais / via Conchada e Celas) e a n.º 103 (Estação Nova – Olivais / via Universidade e Penedo da Saudade). Estes percursos atravessam importantes pontos turísticos de Coimbra, como a Rua da Sofia, classificada como Património Mundial da Unesco, assim como a Alta Universitária (103) e o Penedo da Saudade (103). Merecem ainda destaque as ligações a outros pontos de interesse, nomeadamente o Carmelo de Santa Teresa, as Casas Museu Miguel Torga e Bissaya Barreto, o Aqueduto de S. Sebastião (Arcos do Jardim), o Mosteiro de Santa Cruz e o Jardim da Manga, o Parque de Santa Cruz (Jardim da Sereia), entre outros.

A história dos troleicarros remonta ao ano de 1947, altura em que é inaugurada a primeira linha em Coimbra, que percorria 3,2 km entre a Estação Nova e o cruzamento das Almas de Freire, no alto de Santa Clara.

Este é mais um investimento do Município na rede de transportes públicos, que, recorde-se, investe cerca de 9 milhões de euros anuais para assegurar o custo social dos transportes, permitindo, assim, que o valor que os utentes pagam se mantenha inferior ao custo real das viagens.

Destes 9 milhões de euros, cerca de 80% tem origem nas subvenções mensais que a Câmara Municipal de Coimbra transfere para os SMTUC, sendo o restante oriundo da receita dos parques de estacionamento na via pública.

O executivo da CMC tem vindo a apostar na renovação da frota dos SMTUC, desde o mandato 2013-2017, que se traduziu num reforço de cerca de três dezenas de veículos durante esse período, o que corresponde a um investimento municipal superior 3,5 milhões de euros.