Câmara garante apoio à requalificação do Quartel dos Bombeiros Voluntários de Coimbra

A cerimónia do 129º aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Coimbra (AHBVC) decorreu, ontem de manhã, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) por uma boa razão. É que a tão aguardada obra de requalificação do quartel da AHBVC vai arrancar. A CMC foi homenageada com um diploma e uma medalha de mérito da AHBVC pelo apoio prestado no processo de requalificação do quartel. O presidente da CMC, Manuel Machado, agradeceu a distinção e entregou a licença camarária para a obra ao presidente da direção da AHBVC, Henrique Fernandes, garantindo ainda que a autarquia vai assegurar os 15% da contrapartida nacional previstos na candidatura da empreitada a fundos comunitários.

“Finalmente e felizmente o quartel entra em obras. Aquilo que parecia uma utopia, um adiar sistemático, finalmente vai acontecer e felicito todos os que estiveram envolvidos neste projeto”, afirmou o presidente da CMC, considerando a obra “absolutamente necessária de diversos pontos de vista” e “importante” não só para a corporação e proteção civil da população, “mas também para a revitalização dessa parte histórica da cidade”. “Está aqui a licença de construção”, sublinhou Manuel Machado, entregando o documento a Henrique Fernandes, e garantindo que a autarquia assegura a contrapartida nacional da empreitada, de 15% do valor global previsto na candidatura da obra a fundos comunitários, de 747 mil euros.

“A Câmara Municipal de Coimbra sente-se honrada por receber este diploma e esta medalha de mérito. Vão ficar guardados com todo o carinho”, sublinhou ainda Manuel Machado, agradecendo a distinção.

As palavras de elogio ao presidente da CMC, pelo apoio que a autarquia prestou no processo de requalificação do quartel e nos incêndios de 2017, foram transversais a todos os discursos da sessão, que contou, para além de Manuel Machado e Henrique Fernandes, com a participação do presidente da Assembleia Geral da AHBVC, Ribeiro de Almeida, o comandante da Corporação, Fernando Nobre, o Comandante Distrital de Operações de Socorro de Coimbra, Luís Tavares (que elogiou ainda o apoio do vereador Jorge Alves) e o presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Coimbra, Fernando Carvalho.

Os incêndios de 2017 também marcaram a sessão. “É expectável que tenham um ano difícil de trabalho. O que aconteceu o ano passado ficou gravado na nossa memória coletiva e agora a nossa preocupação é com a prevenção”, salientou. “A prevenção arranca com cada um dos cidadãos e alargar-se com todos. Cada um de nós faz parte da proteção civil do nosso território e este é o caminho”, defendeu. Manuel Machado falou ainda dos desafios futuros e do que a Câmara Municipal de Coimbra está a fazer para “garantir que se chega a tempo do socorro”, apostando em corredores de segurança nas zonas críticas identificadas pelo Instituto da Conservação da Natureza e da Floresta, nomeadamente nas Torres do Mondego, Santo António dos Olivais, Ceira, Botão, Trouxemil e Almalaguês. “É um investimento superior a meio milhão de euros”, afirmou Manuel Machado. 

Os vereadores da CMC, Carlos Cidade e Jorge Alves, entre outras personalidades, também estiveram presentes na cerimónia.