CMC propõe transferência da Extensão de Saúde de Taveiro para a “Casa da Criança”

O executivo da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) aprovou ontem, por unanimidade, na sua reunião periódica, uma proposta para a transferência da Extensão de Saúde de Taveiro, das atuais instalações, para o edifício da “Casa da Criança”. “Existe um amplo consenso (…), tanto ao nível da população, representada pelos presidentes de Junta das Uniões de Freguesia que encaminham utentes para esta Extensão (União de Freguesias de Taveiro, Arzila e Ameal e União de Freguesias de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades), como ao nível dos profissionais que desenvolvem a sua atividade nesta Extensão”, lê-se na proposta, redigida pela vereadora da CMC responsável pelo pelouro da Saúde, Regina Bento.

A proposta reuniu consenso entre todos os vereadores da CMC e segue agora para a Administração Regional de Saúde do Centro. A CMC manifesta, ainda, “a sua total disponibilidade para, em parceria com a Administração Regional de Saúde do Centro, I. P., (…) colaborar na concretização rápida do presente intento, que se considera comum e se traduz em assegurar a melhoria da qualidade de prestação de cuidados de saúde aos utentes desta zona geográfica de Coimbra, de razoável dimensão populacional”, lê-se na informação que foi analisada na reunião de ontem do executivo municipal.

A Extensão de Saúde de Taveiro serve uma população de 5700 habitantes, oriunda maioritariamente das povoações de Taveiro e Ribeira de Frades. Contudo, estando as atuais instalações “cada vez mais inadequadas, tanto ao nível do seu estado de conservação, muito degradado, como ao nível da dimensão das áreas existentes para a prestação de cuidados, em condições pouco dignas e sem um mínimo de conforto para os seus utentes e profissionais”, a CMC propõe assim a sua transferência para a “Casa da Criança”. Um edifício que pertence ao Estado, situado na localidade de Taveiro, que se encontra desocupado e que “oferece boas condições, em termos de áreas disponíveis, envolvência, qualidade de construção, acessibilidade e estacionamento”, lê-se ainda na argumentação que consta na proposta.  

A proposta foi redigida depois de uma reunião entre a vereadora Regina Bento, os presidentes da União de Freguesias de Taveiro, Arzila e Ameal, Jorge Mendes, e da União de Freguesias de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades, Jorge Veloso, o diretor executivo do Agrupamento de Centros de Saúde do Baixo Mondego, Eduardo Francisco, o coordenador da Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (à qual pertence a Extensão de Saúde de Taveiro), Manuel Cunha, e o deputado municipal e médico no Centro de Saúde de S. Martinho do Bispo (que agrega a Extensão de Saúde de Taveiro), Hernâni Caniço.