CMC vai realizar obras de manutenção e reparação no Edifício Chiado

A Câmara Municipal de Coimbra (CMC) vai abrir um procedimento concursal para a realização de obras de manutenção e reparação no Museu Municipal - Edifício Chiado, para conservar a sua identidade arquitetónica, preservar o seu espólio e permitir o seu funcionamento com qualidade e conforto. 

Esta intervenção incide, essencialmente, em trabalhos de pintura e restauro do alçado principal, de beneficiação da claraboia e de fornecimento e aplicação de um novo soalho no rés-do-chão. A empreitada tem um valor base de 99.681,00 euros (ao qual acresce o IVA à taxa legal em vigor) e um prazo de execução de 150 dias.

O Edifício Chiado, classificado como imóvel de interesse público, situa-se em zona pedonal, numa das principais artérias da Baixa de Coimbra. O edifício foi objeto de uma profunda intervenção em 1992 e, desde então, têm sido realizadas obras de manutenção e remodelação. A mais recente ocorreu em 2001, com o objetivo de preparar o espaço para acolher a “Coleção Telo de Morais”. 

Dezassete anos depois, e tendo em conta a normal degradação do edifício, acentuada pelos últimos invernos rigorosos, verificou-se a necessidade de se proceder a uma nova intervenção de manutenção e reparação do espaço.

A autarquia avançou, assim, com o procedimento concursal, que decorre, como habitualmente, na plataforma eletrónica de contratação pública VORTAL. O objetivo desta intervenção é manter e reparar o edifício, “de modo a conservar a sua identidade arquitetónica, preservar o espólio que dispõe e permitir o seu funcionamento com qualidade e conforto”, lê-se na informação dos serviços municipais. Uma intervenção que vai incidir em quatro pontos essenciais: o alçado principal, a cobertura, o pavimento do rés-do-chão e o portão lateral da Galeria Almedina.