Comissão Organizadora da Queima das Fitas 2018 recebida nos Paços do Município

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, recebeu, ao final da tarde de hoje, nos Paços do Município, a Comissão Organizadora da Queima das Fitas (COQF) 2018. O autarca desafiou os estudantes para que esta seja uma festa académica de “fraternidade e acolhimento”, pois é com esse espírito que a “Câmara Municipal de Coimbra vos acompanha e apoia”. Os vereadores Carlos Cidade, Regina Bento e Carina Gomes também participaram na reunião.

Por seu turno, Guilherme Almeida, comissário da FMUC e representante institucional da Queima das Fitas, agradeceu à CMC pela abertura e apoio. “Queremos que este ano seja um ponto de viragem”, salientou o estudante, apontando “a antecedência e o rigor” na preparação de todos os pormenores dos vários eventos que integram as festividades estudantis como um ponto de partida. Guilherme Almeida entregou, logo depois, o plano de atividades da Queima das Fitas 2018 a Manuel Machado.

O autarca começou por afirmar que a Queima das Fitas é “um encontro que prima pela fraternidade e pelo acolhimento, onde se conhecem pessoas e se partilham experiências que podem ser marcantes”. Manuel Machado garantiu que os estudantes podem contar com a CMC para ajudar e colaborar tendo esse espírito.

O edil reconheceu o esforço “positivo” das comissões organizadoras que nos últimos anos se têm esforçado no sentido de melhorar a imagem da Queima das Fitas. “As tradições perduram se inovarem”, destacou o presidente da autarquia.

Já Manuel Lourenço, secretário-geral da Queima das Fitas, apresentou todos os comissários e os respetivos pelouros e reforçou a vontade de “mudar alguns hábitos e algumas coisas que não estavam bem nas festividades”, como por exemplo, os impactos “ambientais do cortejo”. “Estamos a tentar fazer um cartaz que envolva a cidade”, garantiu, ainda, Manuel Lourenço.

Como já é tradição, no dia do Cortejo, as portas dos Paços do Município estarão abertas, recordou Manuel Machado. Profundo conhecedor da história da cidade, o presidente da autarquia contou algumas estórias, também sobre as tradições académicas e “sem paternalismos” falou dos seus tempos de estudante.

Durante a reunião foram ainda abordados diversos temas, como as atividades desportivas e culturais, o baile de gala das faculdades e a segurança dos eventos, entre outros pormenores de diversas iniciativas.

A COQF 2018, que este ano adotou o lema “Capas Negras de Memórias, Fitas que contam Histórias”, é composta por Marta Catarino (FDUC), Rita Poeira (FFUC), Guilherme Almeida (FMUC), Francisco Pires (FEUC), Pedro Chicória (FCTUC), Gonçalo Santos (FCDEFUC), Ricardo Gonçalves (FPCEUC), Ana Silva (FLUC).