CMC evoca papel de José Falcão e António José de Almeida na Implantação da República Portuguesa

A Câmara Municipal de Coimbra assinalou o 107.º aniversário da Implantação da República Portuguesa em três momentos: hastear da bandeira nos Paços do Município, deposição de uma coroa de flores no túmulo de José Falcão (1841–1893), junto à Igreja de Santo António dos Olivais, e deposição de uma coroa de flores no monumento a António José de Almeida (1866–1929).

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, destacou José Falcão como “um lutador pela República, pela cultura, pela educação e outras funções notáveis que desempenhou”. Simbolicamente foi depositada uma coroa de flores no tumulo de José Falcão para “em nome da cidade, homenagear a vida e o exemplo e a sementeira de um republicano”.
No cemitério velho de Santo António dos Olivais, que está à guarda da Junta de Freguesia local, Manuel Machado congratulou a intervenção desta que melhorou significativamente os acessos que dignificam agora o local onde jaz “um grande impulsionador e um grande lutador pela República”, salientou Manuel Machado.

Junto ao monumento em homenagem a António José de Almeida, o presidente da CMC destacou não só o papel que este teve na implantação da República, como também na saúde pública, no ensino, nomeadamente aos mais humildes, e, naturalmente, na política.
“Estamos aqui num gesto simbólico de celebração da República e dos valores mais importantes que a República nos transmite: a dignidade de sermos cidadãos e de exercermos as causas e as coisas públicas com todo o rigor e toda a disponibilidade de trabalhar para o bem comum”, destacou Manuel Machado, após ter depositado uma coroa de flores no busto a António José de Almeida.

O presidente da autarquia terminou a sua intervenção pedindo aos presentes que o acompanhassem a clamar bem alto um “Viva a República!”.

O primeiro e o último ato desta celebração foram acompanhados pela Banda Filarmónica União Taveirense, que tocou “A Portuguesa”, o hino nacional adotado após o fim da monarquia.