Manuel Machado assinou contrato de financiamento comunitário para a aquisição de 10 autocarros elétricos

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, assinou hoje os “Termos de Aceitação das Decisões de Financiamento aprovadas” para a aquisição de 10 novos autocarros elétricos e respetivos sistemas de carregamento, com financiamento comunitário do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR) no âmbito da “Eficiência Energética nos Transportes Públicos Coletivos de Passageiros”. 

Os veículos destinam-se a reforçar a frota dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC). A cerimónia de assinatura, que decorreu no Pavilhão de Portugal, em Lisboa, contou com a presença do primeiro-ministro, António Costa, e do ministro do Ambiente, João Matos Fernandes. 

Refira-se ainda que o concurso público para o fornecimento destes 10 autocarros elétricos será analisado e votado na reunião do executivo da CMC da próxima segunda-feira.

Na cerimónia, António Costa afirmou que “um dos maiores desafios que a humanidade tem nas próximas décadas é o desafio das alterações climáticas”, salientando que esta temática “não é nem uma questão académica, nem é um objetivo que se esgota em bonitos tratados internacionais”. O primeiro-ministro destacou o sucesso deste concurso que permitirá a aquisição de novos autocarros que irão melhor a qualidade de vida nas cidades, tendo os municípios aderido em larga escala.

“Os sistemas de transportes públicos são melhores geridos pelos municípios do que são geridos pelo Estado”, concluiu o primeiro-ministro, justificando que “os municípios têm a escala e a proximidade necessária a uma gestão mais eficiente dos sistemas de transportes urbanos”, numa clara alusão à descentralização de competências que esteve muito presente em todo o seu discurso.

“Sr. presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses [ANMP] (…) tal como o sistema de transportes, os municípios terão melhores condições para melhorarem na educação, na saúde e em vários outros setores onde é fundamental que possam ganhar competências e recursos, porque estando mais próximos das pessoas e dos problemas terão maior eficiência do que o Estado algumas vez terá para gerir alguns destes sistemas”, afirmou António Costa, dirigindo-se diretamente a Manuel Machado, presidente da ANMP.

A aquisição de 10 novos autocarros elétricos e respetivos sistemas de carregamento terá o custo total de 4.389.945 euros (+IVA), dos quais 2.237.453,25 euros são comparticipados por fundos comunitários e os restantes 2.152.491,75 euros são suportados pela CMC. O financiamento comunitário tem origem na candidatura da CMC ao PO SEUR, aprovada, por unanimidade, na reunião de Câmara de 23 de janeiro último, tendo sido aprovada, também por unanimidade, pelo Conselho de Administração dos SMTUC.

Este projeto vem renovar a frota dos SMTUC com veículos mais eficientes e que utilizam fontes de energia com melhor desempenho ambiental. Note-se que, até à entrega do Relatório Final da operação, os SMUTC comprometem-se a abater um autocarro em fim de vida por cada autocarro elétrico recebido. Os SMTUC passarão então a contar, até ao final de 2018, com oito novos autocarros elétricos de 12 metros e dois miniautocarros elétricos de 6 metros. 

Já nas instalações dos SMTUC, situadas na Guarda Inglesa, será colocada uma rede de carregamento de autocarros standard com oito carregadores e de miniautocarros com dois carregadores, para carregamento completo noturno, rede essa que implica a aquisição de um novo posto de transformação elétrica. O projeto prevê ainda a contratação de assistência técnica específica e monitorização dos resultados.