"Valorização dos Caminhos de Fátima" | FEDER

 

 

Designação do projeto | "Valorização dos Caminhos de Fátima"

Código do projeto | CENTRO-04-3928-FEDER-000013

Objetivo principal | Promover a sustentabilidade e a qualidade do emprego e apoiar a mobilidade laboral

Região de intervenção | Centro – Região de Coimbra

Entidade beneficiária | Município de Coimbra

 

Data de aprovação | 30.06.2017

Data de início | 01.01.2017

Data de conclusão | 31.12.2018

Custo total elegível | 173.652,93 €

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER (85%) -  147.604,99 €

Indicador de Realização: Km de rotas intervencionadas | 22,11 Km – ano alvo 2018;

Objetivos, actividades e resultados esperados/atingidos, genericamente, a concretizar no âmbito da parceria | (Beneficiários ACF - Associação dos Caminhos de Fátima (na qualidade de Promotor Líder), Município de Leiria, Agência para o Desenvolvimento dos Castelos e Muralhas Medievais do Mondego, Município de Coimbra, Município de Águeda, Município de Pombal, Município de Soure, Município de Albergaria-a-Velha, Município de Condeixa-a-Nova, Município de Anadia e Município de Mealhada): Esta intervenção, tem como grande objetivo contribuir para o desenvolvimento dos territórios, numa estratégia com impacto a médio e longo prazo, em duas vertentes que se interligam e pode gerar até dinâmicas muito próximas daquele que é, por exemplo, o Caminho de Santiago. Por um lado, criar condições, através de maiores fluxos de peregrinação ao longo do ano, para que sejam gerados novos negócios relacionados com alojamento, restauração e turismo, bem como potenciar os já existentes. Por outro lado, promover o vasto património cultural, gastronómico  e natural que caracteriza o vasto território atravessado pelo itinerário proposto. De qualquer forma, a base do projeto assenta na perspectiva securitária enquanto objetivo de curto prazo, ao procurar um percurso alternativo à EN1/IC2. Genericamente, além de algumas intervenções de acondicionamento que garantam melhores condições de circulação a pé em segurança no percurso alternativo a estradas de grande tráfego automóvel, um dos grandes propósitos passa por identificar e sinalizar esses caminhos (essencialmente caminhos de terra e pequenas estradas rurais com pouco tráfego) para peregrinos que circulam a pé rumo a Fátima.