Mais Centro - Programa Operacional Regional do Centro

mais_centro.gif

Cidade Univer(SC)idade

- Regenerar e Revitalizar o Centro Histórico de Coimbra

 

Santa Casa da Misericórdia de Coimbra CMC - Repavimentação da Rua Corpo de Deus/Largo de Nª Sr.ª da Vitória CMC - Repavimentação e Remodelação de Infra-estruturas da Couraça dos Apóstolos CMC - Repavimentação da Rua do Bairro Sousa Pinto e Arranjos Envolventes CMC - Aquisição e reabilitação de imóvel para instalação de estrutura de apoio técnico e equipa de apoio técnico aos moradores e adaptação evolutiva para futuro berçário, infantário e creche CMC - Repavimentação da Rua da Alegria incluindo Remodelação de Infra-estruturas UC - Requalificação do Pátio da Universidade, das Escadas de Minerva e acessibilidades no Paço das Escolas UC - Recuperação e qualificação do espaço exterior de fruição pública do Auditório da Reitoria UC - Melhoria do ambiente urbano com a qualificação do Jardim na Cerca São Jerónimo UC - Melhoria do ambiente urbano com a qualificação do Jardim na Cerca São Jerónimo DRCC - Musealização do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra DRCC - Musealização da Sé Nova de Coimbra DRCC - Musealização da Sé Velha de Coimbra

 


Requalificação da Cerca de Santo Agostinho - Lar de Idosos / Jardim

Pretende a Santa Casa da Misericórdia de Coimbra dotar a Alta de Coimbra de um equipamento de qualidade para albergar 30 dos idosos de Coimbra, dando preferência aos residentes da "Alta", de forma a manter os laços de proximidade entre os idosos e os seus familiares, amigos e vizinhos.

O projecto faz parte de uma acção integrada constituída pela criação de um espaço de lazer aberto à cidade composto por um jardim, um restaurante e um estacionamento gratuito para servir, essencialmente, os utentes dos equipamentos previstos (lar de idosos e restaurante) e os residentes das habitações na sua proximidade.
Voltar



Ala Central do Antigo Colégio das Artes – Pátio da Inquisição

Pretende-se, com esta intervenção, recuperar o corpo central do Antigo Colégio das Artes, no Pátio da Inquisição, para instalação da ‘Cena Lusófona – Associação Portuguesa para o Intercâmbio Teatral’.

O espaço em questão pertenceu, inicialmente, ao Colégio de S. Miguel e Todos os Santos, construído em 1535. Aí funcionou como Colégio das Artes até ao ano de 1566, ficando o edifício desafectado. Decorreram alguns anos até aí se estabelecer o Tribunal do Santo Ofício que permaneceu até 1821. Com a atribuição destas novas funções foram feitas modificações na estrutura do edifício. Na Rua da Sofia foi aberta a “Porta da Bica” (por onde entravam os presos), transferindo para o núcleo central a ala voltada para o largo encaixado entre a Rua da Sofia e a subida de Montarroio que, assim, ficou conhecido como Pátio da Inquisição. Desde então, até 1935, quando aí foi instalada a Casa dos Pobres, o edifício esteve abandonado.

A intervenção surge na continuidade da empreitada de ‘Criação e Requalificação do Espaço Público da Zona do Pátio da Inquisição/Cerca de S. Bernardo, Jardim da Cerca de S. Bernardo e Reconversão da Ala Poente do Antigo Colégio das Artes’, fazendo uso de alguns apontamentos e continuidades espaciais desta, com o objectivo de recrear nesta zona o pólo cultural “Colégio das Artes”.

Tratando-se de um edifício com “história”, toda a estrutura espacial/construtiva será mantida, havendo apenas lugar à demolição de elementos acessórios resultantes de ocupações recentes. A adequabilidade ao novo funcionamento é obtida com a criação/introdução de elementos autónomos que se demarcam em termos formais e materiais da construção existente, permitindo a leitura integral do espaço original.
Voltar



Repavimentação da Rua Corpo de Deus/Largo de Nª Sr.ª da Vitória

Dotar o centro histórico de infra-estruturas adequadas e melhorar a sua acessibilidade passam, também, pela repavimentação das ruas.

A Rua Corpo de Deus, tem o seu inicio na Rua Visconde da Luz, passando pelo Largo da Capela de Nossa Senhora da Vitória e termina no entroncamento das Ruas Martins de Carvalho e do Colégio Novo.

Acções que caracterizam esta intervenção são:

  • Criação de um eixo pavimentado em paralelepípedo de granito desde a Rua Visconde da Luz até à Rua Martins de Carvalho de modo a melhorar a acessibilidade pedestre;
  •  Aplicação de um lajeado em frente à Capela de Nossa Senhora da Vitória na zona rampeada de ligação à Rua Corpo de Deus;
  • Modernização das infra-estruturas – passagem de aéreas para subterrâneas – para melhoria de qualidade visual da paisagem urbana;
  •  Reaproveitamento dos materiais do pavimento existente;
  • Requalificação do espaço público incluindo mobiliário urbano e plantação de espécies arbóreas autóctones.

Este projecto contribui para a melhoria da qualidade de vida dos residentes e visitantes, fomentando os fluxos turísticos numa rua do centro histórico que liga a Alta à Baixa da cidade, dignificando também um espaço existente, destinado à divulgação do Fado de Coimbra, inserido nas rotas turísticas mais usuais e que há todo o interesse em valorizar.
Voltar


Repavimentação e Remodelação de Infra-estruturas da Couraça dos Apóstolos

Esta intervenção inclui uma das portas de entrada na Alta, ao cimo da Rua Padre António Vieira, junto à Universidade. É proposta a transformação da escada existente a meio da rua em rampa, o que irá permitir quer uma maior fluidez de trânsito quer o acesso a veículos de emergência, reformular o acesso aos prédios contíguos, melhorar a acessibilidade a pessoas com mobilidade condicionada e a qualidade visual da paisagem. Inclui a repavimentação e remodelação do perfil da rua com renovação do mobiliário urbano, nomeadamente papeleiras e contentores enterrados de resíduos sólidos urbanos, sinalética de identificação de pontos de interesse e de orientação turística e a modernização das infra-estruturas incluindo as necessárias para introdução de novas tecnologias. A rede de drenagem deixará de funcionar por valetas junto aos edifícios de modo a evitar infiltrações no edificado.
Voltar


Aquisição e reabilitação de imóvel para instalação de estrutura de apoio técnico e equipa de apoio técnico aos moradores e adaptação evolutiva para futuro berçário, infantário e creche

Atendendo aos esforços que a Câmara Municipal de Coimbra tem realizado na reabilitação e renovação física e social do Centro Histórico de Coimbra, é necessário dotá-lo de equipamentos de proximidade que apoiem os casais jovens que habitam ou se pretendam instalar nesta zona central e nobre da cidade. A par de outras intervenções em curso, esta será uma mais valia complementar, que visa inverter a tendência do êxodo para a periferia e renovar cadenciadamente a população residente no Centro. A regeneração urbana da Alta da cidade, pela dificuldade de estacionamento, deve dotar a área dos equipamentos básicos necessários, de modo a qualificar o habitar e, em termos ambientais, reduzir ao máximo as deslocações de veículos poluentes. Logo que se proceda à aquisição do imóvel, se possível, instalar-se-á nele a equipa técnica, dando-se de imediato início a um projecto evolutivo para instalação das valências propostas, sendo que antes de decorridos os 3 anos, as obras para a sua reutilização na nova função, deverão estar concluídas.
Voltar


Repavimentação da Rua do Bairro Sousa Pinto e Arranjos Envolventes

Implantado na transição entre a Alta Universitária e o Bairro de Santa Cruz, situa-se o conjunto urbano do Bairro Sousa Pinto. No âmbito da sua reabilitação, têm vindo a ser levadas a cabo diversas acções, entre as quais o levantamento socio-económico da população aí residente e do edificado. Dando sequência aos trabalhos propostos na reprogramação financeira, no contexto do Programa de Recuperação de Áreas Urbanas Degradadas (PRAUD), está prevista a recuperação e requalificação urbana da Rua do Bairro Sousa Pinto e melhoria do ambiente urbano do espaço envolvente.

Este projecto foi articulado com o Plano para a Alta Universitária, da autoria do Arquitecto Gonçalo Byrne. Da intenção desse Plano, que aponta a construção de um túnel sob a Calçada Martim de Freitas e a ligação do topo da Rua do Bairro Sousa Pinto aos patamares de descanso das Escadas Monumentais através de rampas. A ligação em rampas, para melhorar a acessibilidade pedestre - criando novos percursos de atravessamento - a qualificação de todo o “triângulo” verde entre o topo do Bairro Sousa Pinto e as Escadas Monumentais - mantendo a imagem e salvaguardando todos os alinhamentos para a futura construção do túnel - a repavimentação com reaplicação dos materiais existentes, a modernização de infraestruturas, a regularização do estacionamento (condicionado a residentes) e a melhoria no seu todo da acessibilidade pedestre e da imagem visual do espaço a intervencionar constituem o objectivo global desta intervenção.

Será complementada por uma acção a levar a efeito pela Universidade de Coimbra denominada “Melhoria do ambiente urbano com a qualificação do jardim na Cerca de S. Jerónimo”, um dos poucos espaços verdes com dimensão na Alta de Coimbra que contribuirá para aproximar a cidade da Universidade sem barreiras arquitectónicas.


Voltar


Repavimentação da Rua da Alegria incluindo Remodelação de Infra-estruturas

O presente projecto refere-se à repavimentação da Rua da Alegria, desde a Couraça da Estrela até à Rua de Olivença. Trata-se de uma das poucas ruas do Centro Histórico com acesso automóvel não condicionado e de extrema importância quer ao nível do escoamento de tráfego da Alta, quer de acesso às acções da Protecção Civil.

A recuperação e requalificação desta rua assenta em cinco premissas caracterizadoras da intervenção: manutenção do material de revestimento que caracteriza esta via de circulação automóvel inserindo um ligeiro desnivelamento junto à fachada Norte de forma a "marcar/criar" uma zona pedonal até agora inexistente; criação de uma zona de circulação pedonal acessível e autónoma que permita a fluida passagem de pessoas com mobilidade condicionada; localização do circuito de águas pluviais a meio da faixa de rodagem em vez de duas linhas laterais, de modo a minorar a humidade ascendente nas paredes do conjunto edificado; aplicação de materiais característicos desta zona e principalmente dos edifícios monumentais da Alta de Coimbra, como o caso da pedra do Bordalo e reutilização do seixo rolado; modernização das infra-estruturas urbanas - passagem de aéreas a subterrâneas -  com a consequente melhoria da paisagem urbana.
Voltar

 


Requalificação do Pátio da Universidade, das Escadas de Minerva e acessibilidades no Paço das Escolas

 

A operação de requalificação do espaço do Pátio da Universidade procurará colocar em evidência a condição singular do espaço de referência arquitectónica de todo o universo da Academia de Coimbra, o Paço das Escolas. A recuperação da pavimentação do Pátio - só possível graças à interdição do parqueamento automóvel no seu interior a partir da sua entrada nobre, a Porta Férrea -, para além de se pretender integradora das sucessivas contemporaneidades sedimentadas na diversidade da construção envolvente, será capacitada de infra-estruturas que possibilitem a sua fácil e temporária adaptação a situações de adequado interesse cultural e turístico (eventos académicos, instalações expositivas, espectáculos musicais, etc.).

Por outro lado, a conservação e restauro das Escadas de Minerva, que permitem a ligação do Pátio das Escolas ao piso inferior da antiga prisão universitária, situada na Casa da Livraria, revela-se essencial, já que estas se assumem como a única entrada, para quem do centro histórico deseja aceder directamente ao Paço das Escolas.

Complementarmente, propõe-se resolver a acessibilidade e mobilidade no Paço das Escolas, nomeadamente através de um conjunto de acções prioritárias que eliminem as barreiras arquitectónicas, de modo a que todas as pessoas com necessidades especiais, consigam aceder às principais instalações, serviços e equipamentos deste Monumento.
Voltar

 


Recuperação e qualificação do espaço exterior de fruição pública do Auditório da Reitoria

A intervenção no espaço exterior de fruição pública do Auditório da Reitoria, inserido no edifício dos Departamentos de Física e de Química, tem como objectivo essencial a restituição da vivência urbana. Pretende-se transformar este local numa zona de estar aprazível através da criação de novos pólos atractivos que convidem à permanência, tais como bares e esplanadas; e proceder à necessária caracterização de todo o espaço, através do melhoramento dos acessos e das relações entre patamares, permitindo o acesso não condicionado a qualquer dos níveis e ao auditório existente.

Construídos em estrutura metálica e vidro, os quiosques a implantar nos dois patamares do pátio, foram concebidos como contentores transparentes, pousados sobre o pavimento actual. Terão no seu interior as infra-estruturas necessárias ao funcionamento autónomo e permitirão, para além do apoio às esplanadas, um pequeno espaço público, resguardado das intempéries. Também a recuperação dos elementos verticais (escadas de emergência), do lago, da iluminação, entre outros, serão parte da intervenção global, que proporcionarão um novo ambiente sem corromper o desenho inicial.
Voltar

 


Melhoria do ambiente urbano com a qualificação do Jardim na Cerca São Jerónimo

O espaço da Cerca de São Jerónimo, que se estende a meia encosta desde as Escadas Monumentais até ao cimo da Rua Padre António Vieira, é um dos poucos espaços verdes de grande dimensão, da Alta de Coimbra e funciona como um limite/barreira entre a Universidade e a restante parte da cidade a nascente-norte. Pretende-se constituir um "parque em declive", sem alterações drásticas na topografia existente, mantendo visualmente o sentido de mancha homogénea que este espaço exibe com grande clareza.

O sistema de acesso e circulação projectado assenta no conceito de duplicidade tipológica: rápido/lento, suave/íngreme, onde o argumento chave é sempre o declive que liga mas também que separa, enquanto constitui ele próprio tecido de fundo ao movimento de desenho e, em leituras mais remotas, aos alçados dos edifícios existentes mais afastados.

Para o revestimento vegetal propõem-se grandes manchas de textura/cor homogéneas, que irão adquirir outras leituras nas suas variações sazonais distintas, com grande densidade ao nível das copas mas esparsas ao nível das circulações, de modo a criar uma leitura de transparência ao nível dos utilizadores directos e fechada para os pontos de observação mais remotos. Com este projecto, aproxima-se a cidade da Universidade, proporcionando um acesso agradável e sem barreiras arquitectónicas, alternativo às tradicionais Escadas Monumentais.

 


Recuperação e qualificação do Largo da Porta Férrea / Rua Larga

A intervenção proposta procura objectivar o tratamento qualificativo de um eixo visual basilar para Universidade de Coimbra, que é o que liga o topo da escadaria de acesso à Alta (Escadas Monumentais) ao Paço das Escolas, ou mais concretamente à sua entrada emblemática, a Porta Férrea.

A intervenção incide sobretudo na execução de um espaço que seja perfeitamente identificável para a circulação pedonal, ainda que esteja prevista a circulação automóvel esporádica, de serviço e de emergência. Por outro lado, através da qualificação do mobiliário urbano e da introdução de elementos arbóreos, pretende-se promover o desejo de permanência dos estudantes, dos cidadãos e dos visitantes. Com a anulação das perturbações visuais actualmente existentes, expõem-se com toda a sua dimensão original muitas das obras de arte do século XX português que este espaço contempla, como é o caso das esculturas de Barata Feyo e de António Duarte ou dos baixos-relevos de Angélico.
Voltar

 



:: CANDIDATURA

Ficheiros de Candidatura, Memória Descritiva e Resumo do Programa de Acção

Área de Intervenção 

:: ACÇÕES 

:: MONITORIZAÇÃO

 

 

 Santa Casa da Misericórdia de Coimbra  Universidade de Coimbra  Ministério da Cultura da Região Centro  Câmara Municipal de Coimbra

 

 qren