Manuel Machado foi ao Centro Escolar Solum Sul falar sobre a história de Coimbra

Os cerca de 70 alunos que aguardavam ansiosamente o presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, no Centro Escolar Solum Sul levantaram-se prontamente mal se aperceberam da sua chegada. Durante mais de uma hora o autarca falou sobre a história e património de Coimbra e respondeu a diversas perguntas dos alunos, de 8 e 9 anos, algumas também pessoais. “Espero ter contribuído para que vivam, gostem, amem e sejam felizes na nossa cidade”, destacou Manuel Machado no fim da aula.

O presidente da CMC foi desafiado pelos professores do Centro Escolar Solum Sul a partilhar algumas estórias e conhecimento sobre a história e património de Coimbra. E assim aconteceu, esta manhã, na biblioteca do Centro Escolar.

Os jovens, com idades entre os 8 e os 9 anos, quiseram saber como é ser presidente da autarquia, os motivos que o levaram a candidatar-se, como ocupa os seus tempos livres ou como é concilia as presidências da Câmara e da Associação Nacional de Municípios, entre outras questões. O certo é que nenhuma ficou por responder.

Quando questionado sobre o que sentiu quando entrou pela primeira vez na Câmara, depois de eleito presidente, Manuel Machado respondeu que sentiu “alegria e responsabilidade. Não medo, mas responsabilidade”.

Por entre perguntas e respostas, numa análise a um trabalho dos alunos sobre o Património Mundial da Humanidade, Manuel Machado abordou a história da cidade e da sua fundação. Falou da lenda da Cindazunda, da Rainha Santa Isabel e da convivência saudável entre os vários povos, de diversas religiões, que passaram ao longo dos tempos pela cidade. “Coimbra é uma fantástica e encantada cidade, onde todos têm lugar”, salientou o edil.

O presidente da CMC respondeu de forma simples e direta, “com sinceridade e sem cinismos” a todas as questões. “Uma das coisas boas da política é compreender os outros, respeitá-los mantendo as nossas convicções, sempre com honestidade intelectual”, afirmou Manuel Machado, salientando que a distância que vai do coração ao cérebro “é muito maior do que o tamanho da Torre da Universidade e é isso que nos dá energia para continuar o nosso dia-a-dia”.

À questão “o que mais gosta de Coimbra?”, Manuel Machado foi perentório: “O que gosto mais de Coimbra é o graal, que simboliza o conhecimento, a sabedoria e a vontade de aprender sempre mais. É por isso que trabalhamos com esta e outras escolas para promover o ensino, o convívio, a amizade e até a brincadeira.”

A coordenadora do Centro Escolar Solum Sul, Ângela Rodrigues, afirmou ser um grande privilégio contar com a presença do presidente da CMC. Um profundo “conhecedor da nossa cidade", concluiu.