Coimbra é capital europeia do Desporto Universitário até 28 de julho

O Pátio das Escolas da Universidade de Coimbra (UC) foi palco, ontem à noite, da Cerimónia de Abertura dos Jogos Europeus Universitários (EUG) Coimbra 2018. Cuca Roseta deu voz ao hino nacional, numa cerimónia conduzida por Filomena Cautela e Jorge Gabriel, que terminou com um brilhante espetáculo de videomapping. “Este foi o desafio que aceitámos e o compromisso que assumimos com a EUSA [Associação Europeia do Desporto Universitário], em Denizli, na Turquia, em 5 de abril de 2014, e que nesta cerimónia temos a honra de concretizar”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, foi o último a discursar e declarou oficialmente abertos os EUG Coimbra 2018.

Foi com pompa e circunstância que Coimbra declarou abertos os EUG 2018, numa cerimónia que contou com a presença de milhares de estudantes-atletas e muitas personalidades da cidade, da região e do país. Os EUG são o maior evento multidesportivo que alguma vez foi realizado em Portugal e junta, até 28 de julho, cerca de 4500 atletas de 295 instituições de ensino superior de toda a Europa – entre eles meio milhar de portugueses – em Coimbra. Um evento que a cidade quis acolher desde o seu início e que conseguiu, graças à união de esforços entre as quatros entidades que organizam o EUG 2018, a par com a EUSA e o Governo de Portugal: a CMC, a UC, a Associação Académica de Coimbra (AAC) e a Federação Académica do Desporto Universitário (FADU).

O presidente da CMC evidenciou isso mesmo no seu discurso, realçou ainda a hospitalidade dos conimbricenses e manifestou o seu agradecimento “aos profissionais e voluntários que, em Portugal e no estrangeiro, trabalharam com entusiasmo e de forma dedicada para tornar possível esta realização”. Manuel Machado lembrou que Coimbra é uma “cidade universalista de juventude, desporto, saúde, ciência, da cultura das artes e do conhecimento. Uma cidade Património Mundial da Humanidade, que prepara a sua candidatura a Capital Europeia da Cultura em 2027”, habituada a ser “ponto de encontro e acolhimento de milhares de jovens estudantes de diferentes nacionalidades” e que isso é também essencial para o sucesso do evento.

O autarca destacou ainda a importância do intercâmbio entre as diferentes culturas, da partilha de costumes e tradições e desejou que todos os participantes “sintam que, independentemente dos resultados desportivos, vir a Coimbra valeu a pena”. “Esperamos que possam levar na bagagem recordações marcantes e a vontade de cá voltar”, concluiu.

Já o Presidente da República deu as boas-vindas aos estudantes-atletas, disse-lhes para “tirarem proveito da sua estadia”, para serem “um exemplo dos valores olímpicos” e para quando se forem embora não se esquecerem “destes Jogos, de Coimbra e de Portugal”.

Marcelo Rebelo de Sousa foi acarinhado pelos estudantes-atletas, que entoaram o seu nome e lhe fizeram uma ovação, não negou selfies a ninguém, e lembrou os presentes de que este é “um momento único” e uma “honra” para o país. “Esta é uma oportunidade única para Coimbra, para a sua Universidade e para Portugal”, afirmou o Chefe de Estado, em conversa com os jornalistas no final do evento.

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, também interveio na cerimónia e elogiou os estudantes-atletas, por serem um exemplo da conciliação entre a prática desportiva e a educação, e as entidades que “trabalharam em conjunto para a organização do evento”. “Estas quatro entidades disseram que sim a este desafio e cumpriram”, afirmou o ministro, que partilhou os elogios à organização dos EUG Coimbra 2018 com o presidente da EUSA, Adam Roczek.

“Era um sonho de muita gente trazer os Jogos Europeus Universitários para Coimbra e foi preciso um grande número de pessoas para torná-lo realidade, mas aqui estamos nesta cidade de tradições e valores universitários”, referiu Adam Roczek.

A cerimónia de abertura dos EUG Coimbra 2018 contou ainda com a participação do reitor da UC, João Gabriel Silva, do presidente da AAC, Alexandre Amado, do presidente do FADU, Daniel Monteiro, da judoca internacional, Catarina Costa, e do árbitro conimbricense Rodrigo Santos.

Estiveram presentes no evento, entre várias outras personalidades, os vereadores da CMC, Carlos Cidade, Regina Bento, Carina Gomes, Madalena Abreu e Paulo Leitão. O evento contou ainda com um desfile das universidades representadas no evento, que arrancou com as instituições da Albânia e terminou, em grande, com a Universidade de Coimbra.