O Campo Municipal da Arregaça vai dispor de um novo edifício de apoio à prática desportiva, que substituirá as instalações de apoio existentes. O projeto de arquitetura, aprovado pelo executivo camarário na reunião do passado dia 20 de junho, prevê a criação de um novo imóvel, com dois pisos, que irá albergar várias valências, nomeadamente balneários para atletas e árbitros, sala de primeiros socorros, de reuniões e de direção, um ginásio para a prática de ginástica artística, instalações sanitárias públicas e um equipamento de restauração no rés-do-chão, articulado com uma praça a criar a poente do edifício.

O terreno do complexo desportivo da Arregaça, pertencente ao município, tem uma área de 10 856,50 m2 e fica localizado junto ao vale da Arregaça entre a Rua Fonte do Bispo (a norte), a Rua Sanches da Gama (a poente) e a transversal à Rua Quinta das Fonsecas (a nascente). Atualmente é ocupado pelo campo de futebol e bancadas (7029 m2), e por instalações de apoio à prática desportiva (573,50 m2). O projeto camarário manterá o campo de futebol e a bancada, com cerca de 450 lugares, substituindo as instalações de apoio existentes por um novo edifício que vai albergar várias valências desportivas.

O projeto da autarquia prevê a demolição das instalações de apoio que hoje existem junto ao campo de futebol por se entender que, pelo seu carater precário e implantação aleatória no terreno, não dignificam a prática desportiva nem o local. No lugar desta construção propõe-se a edificação de um novo imóvel (1 450 m2) de apoio às atividades desportivas, com dois pisos, que albergará uma sala de ginástica (com 16m de largura, 16m de comprimento e 12m de altura), seis balneários, instalações sanitárias, sala de primeiros socorros, salas de apoio, bar e cafetaria.

O imóvel permitirá “fechar” o Campo Municipal da Arregaça a poente e, ao mesmo tempo, criar um largo de utilização coletiva. Prevê-se, deste modo, o nascimento de uma nova relação com o arco da Rua Sanches da Gama, enquanto os utilizadores do campo ganham um novo espaço de receção, estar e lazer.

O acesso pedonal principal ao campo de futebol irá fazer-se através do patamar intermédio de um conjunto de rampas, pensadas nomeadamente para pessoas com mobilidade reduzida, existindo, contudo, uma outra entrada (de emergência) pela rua nascente. Quanto ao acesso viário, será pela Rua Fonte do Bispo e Rua Sanches da Gama, nas quais existe estacionamento de utilização pública. Ainda pela Rua Fonte do Bispo, haverá acesso a um estacionamento mais reservado e vocacionado para a utilização do campo de futebol. O estudo prevê ainda o acesso ao parque de estacionamento, situado a nascente, que poderá servir o campo de futebol.

Fica ainda previsto que a envolvente do Campo Municipal da Arregaça venha a apresentar, de futuro, melhores condições para circulação pedonal e de bicicleta sem, contudo, eliminar as vias destinadas a veículos motorizados.

Recentemente, e dando continuidade à sua política de realização de melhoramentos neste recinto, a CMC concluiu um processo de reabilitação elétrica do campo, utilizado regularmente pelas camadas de formação do C.F. União de Coimbra e de futebol feminino do Lordemão F.C.

 

 

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, recebeu ontem uma equipa de peritos internacionais da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) que está em Portugal a realizar uma avaliação do sistema de ensino superior, ciência e tecnologia.

Os peritos da OCDE consideraram relevante reunir com a autarquia, com o objetivo de melhor caraterizar o impacto local das instituições de ensino superior e a sua relação com as autoridades políticas locais, tentando identificar potenciais pontes de cooperação entre o ensino superior e o espaço político, social e económico envolvente.

Esta avaliação visa fornecer ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior uma análise detalhada dos sistemas de investigação e ensino superior de Portugal, especialmente comparada com a avaliação desenvolvida em 2006, e apresentar recomendações para reforçar o seu desempenho, com base na perspetiva internacional da OCDE e no conhecimento multidisciplinar.

Este encontro relevante ajudará a identificar as principais questões que a equipa de peritos se encontra atualmente a estudar e que dará origem a um relatório final de extrema importância para o desenvolvimento das instituições de ensino superior português.

 Data

Hora

Evento

Modalidade

Local 

Organizador

23 Jun

21h00

 Feira das Modalidades/Dia Olímpico

Cerimónia de Abertura

Exposição de atividades desportivas

Parque Verde do Mondego

(margem direita)

Câmara Municipal de Coimbra

24 Jun

10h00

às

21h30

 Feira das Modalidades/Dia Olímpico

Exposição de atividades desportivas

Parque Verde do Mondego

(margem direita)

Câmara Municipal de Coimbra

24 Jun

15h00

às

20h00

14º Jogos de Coimbra 2017

Marmeleira vs Almalaguês

N. S. Ribeira           vs Antuzede

Tugas      vs Clarinhaviegas

CMC        vs Almaziva

Autotravões vs A. M. Monte Formoso

Futsal

Pavilhão ACDRPereiros, Marco dos Pereiros

Câmara Municipal de Coimbra/Juntas de Freguesia do Concelho

24 Jun

16h00

TOREGRI 3 Cadetes Natação

Natação

Piscinas Municipais Rui Abreu, Pedrulha

Associação de Natação de Coimbra

25 Jun

09h30

TOREGRI 3 Cadetes Natação

Natação

Piscinas Municipais Rui Abreu, Pedrulha

Associação de Natação de Coimbra

25 Jun

09h00

às

19h30

Kart Cross & Pop Cross

Grande Prémio Cidade de Coimbra

Kart Cross / Pop Cross

Crossódromo de Vil de Matos

Centro Social e Desportivo de Sant’ana / Associação Nacional de 2CV CROSS

25Jun

10h00

às

18h00

 Feira das Modalidades/Dia Olímpico

Exposição de atividades desportivas

Parque Verde do Mondego

(margem direita)

Câmara Municipal de Coimbra

25 Jun

10h00

 

14º Jogos de Coimbra 2017

Mini Triatlo

Mini triatlo

Parque Verde do Mondego (junto ao Centro Desportos Náuticos)

Câmara Municipal de Coimbra/Juntas Freguesia concelho

25 Jun

11h00

União 1919 Coimbra  vs União F.C.

Taça Encerramento Iniciados

Futebol

Campo Municipal da Arregaça

Associação de Futebol de Coimbra

25 Jun

15h00

14º Jogos de Coimbra 2017

Almalaguês vs Clarinhaviegas

N. S. Ribeira vs A. M. Monte Formoso

Tugas      vs Almaziva

CMC vs Autotravões

Marmeleira vs Seca Pipas

Futsal

Pavilhão Municipal Multidesportos Mário Mexia

Câmara Municipal de Coimbra/Juntas de Freguesia

27 Jun

10h00

Encontro Convívio dos utentes da Escola Municipal de Atividades Subaquáticas

Natação

Centro Olímpico de Piscinas Municipais

Câmara Municipal de Coimbra

27 Jun

21h00

às

23h00

14º Jogos de Coimbra 2017

Marmeleira vs Almaziva

Antuzede vs Almalaguês

Futsal

Pavilhão do Centro Paroquial de Ribeira de Frades

Câmara Municipal de Coimbra/Juntas Freguesia

Feira Das Modalidades: A Câmara Municipal de Coimbra dinamiza a FEIRA DAS MODALIDADES, por ocasião do DIA OLÍMPICO, de 23 a 25 de junho, no Parque Verde do Mondego (margem direita), com o apoio do Comité Paralímpico de Portugal, do Comité Olímpico de Portugal e, ainda, com a colaboração das entidades desportivas do concelho de Coimbra, das Associações de Modalidade e das Federações Desportivas.

Andebol, atletismo, badminton, basquetebol, boccia, boxe, canoagem, ciclismo, equitação, esgrima, futebol, futsal, ginástica, golfe, halterofilismo, hóquei, judo, lutas amadoras, natação, patinagem, pentatlo moderno, remo, rugby, taekwondo, ténis, ténis de mesa, tiro, tiro com arco, tiro com armas de caça, triatlo, vela e voleibol, que estarão representadas e com momentos de demonstração e experimentação, para além de demonstrações de aeromodelismo, btt, coferbol, crossfit, dança e stand-up padle!

PROGRAMA:
23 junho, sexta feira
21 horas, Cerimónia de Abertura, com espetáculo cénico sobre a história da cidade de Coimbra e um musical; percurso de entrada com a Chama Olímpica e desfile dos clubes e entidades desportivas;
24 junho (sábado) das 10h00 às 21h30;
25 junho (domingo) das 10h00 às 18h00.

TOREGRI
A Associação de Natação de Coimbra organiza o Torneio Regional de Grupos de Idade (TOREGRI) para cadetes. Este é um torneio de formação voltado para os atletas mais novos que permitirá a criação de uma seleção regional tendo em vista os estágios promovidos pela Federação Portuguesa de Natação. Este torneio irá decorrer a 24 de junho (a partir das 16h00) e a 25 de junho (com inicio marcado para as 9h30), nas Piscinas Municipais Rui Abreu.

Kart Cross & Pop Cross Vil de Matos
Vil de Matos recebe mais um evento de Kartcross & Pop Cross onde são aguardados mais de 30 pilotos. 

No dia 25 de junho, em coorganização com o Centro Social e Desportivo de Sant’ana, a Associação Nacional de 2CV CROSS vai realizar uma demonstração de POP CROSS a contar para o campeonato nacional. O objetivo desta demonstração é a de divulgar e defender um património histórico automobilístico e que cada vez mais muitos pilotos se sentem atraídos para recordar e reviver o POP CROSS.

Programa provisório:
09:00h Controlo Administrativo
09:30h Controlo Técnico
10:00h Treinos Livres
10:30h Treinos qualificados Kart Cross
12:00h Treinos qualificados POP CROSS
14:30h Mangas de qualificação Kart Cross
16:00h Mangas de qualificação POP CROSS
17:30h Final Kart Cross
18:30h Final POP CROSS
19:00h Finalíssima Kart Cross
19:30h Entrega de Prémios

14º Jogos de Coimbra 2017
A Prova de mini triatlo, inserida nos Jogos de Coimbra, irá decorrer na margem esquerda do Parque Verde do Mondego, junto ao Centro de Desportos Náuticos, no dia 25 de junho, pelas 10h00.

14º Jogos de Coimbra 2017
A modalidade de futsal, inserida nos Jogos de Coimbra, irá decorrer de 24 a 27 de junho, com o programa abaixo indicado:

9ª Jornada 24 de Junho

Marco dos Pereiros

Marmeleira

 

-

 

Almalaguês

15h

N. S. Ribeira

 

-

 

Antuzede

16h

Tugas

 

-

 

Clarinhaviegas

17h

CMC

 

-

 

Almaziva

18h

Autotravões

 

-

 

A. M. Monte Formoso

19h

10ª Jornada 25 de Junho

PMMMM

Almalaguês

 

-

 

Clarinhaviegas

15h

N. S. Ribeira

 

-

 

A. M. Monte Formoso

16h

Tugas

 

-

 

Almaziva

17h

Clarinhaviegas

 

F

 

Uf Estamos Sempre Prontas Futsal

18h

Marmeleira

 

-

 

Seca Pipas

19h

CMC

 

-

 

Autotravões

20h

27 de Junho

Centro Paroquial de Ribeira de Frades

Marmeleira

 

-

 

Almaziva

21h

Antuzede

 

-

 

Almalaguês

22h



A 9ª edição do Festival das Artes, que vai decorrer de 15 a 23 de julho no Anfiteatro Colina de Camões, na Quinta das Lágrimas, e noutros espaços da cidade, foi ontem apresentada ao público, numa sessão que decorreu na Quinta das Lágrimas. O presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, realçou a coragem de quem avançou com o evento, a importância que esse tem para a cidade e garantiu que o Festival das Artes “está consolidado e continuará a contar com o apoio da Câmara Municipal de Coimbra”. “Perante as dúvidas que existiam sobre a realização do festival, foi assumido um compromisso de que era preciso fazer a 9ª edição do Festival das Artes com o mesmo brilho (…) fazendo uma diversificação das matrizes artísticas evidenciadas pelo festival”, acrescentou Manuel Machado. 

“Foi com base na Fundação Inês de Castro que o projeto começou (…) que tiveram a coragem de arrancar com o Festival das Artes em Coimbra com estas características pioneiras, inovadoras, com esta dinâmica e capacidade de mobilização de agentes culturais e visitantes, num espaço ímpar, foram corajosos e há que reconhecer o mérito a quem o tem”, referiu o presidente da CMC. “Para Coimbra o Festival das Artes é muito importante e é uma evidência para os incrédulos, que não acreditam no enorme potencial que tem a nossa cidade e não sabem avaliar o valor das coisas”, prosseguiu o autarca citando Fernando Pessoa: “O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas sim na intensidade com que acontecem”.

A sessão de apresentação da 9ª edição do Festival das Artes contou também com a presença da vereadora da Cultura da CMC, Carina Gomes, a administradora da Fundação Inês de Castro, Cristina Castel-Branco, o presidente da Entidade Regional de Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado, a diretora regional de Cultura do Centro, Celeste Amaro, a vice-reitora da Universidade de Coimbra (UC), Clara Almeida Santos, a diretora do Museu Machado de Castro, Ana Alcoforado, e a presidente da direção da Orquestra Clássica do Centro, Emília Martins, entre outras personalidades.

“A 9.ª edição do Festival das Artes aponta para uma demonstração de bens culturais relevantes, materiais e imateriais (…) e nós olhamos para este festival como uma das demonstrações de promover a atratividade pela cultura, pela imaterialidade, mas também pela materialidade”, afirmou o líder da autarquia, numa alusão ao conjunto de iniciativas que nos últimos quatro anos têm valorizado a cidade, no âmbito do 4.º aniversário da classificação da Universidade de Coimbra - Alta e Sofia como Património Mundial da UNESCO, numa alusão.

O Festival das Artes vai voltar, assim, a encher a Região Centro de música, magia, artes plásticas, cinema e muito mais, com uma programação subordinada ao tema “Metamorfoses”. O Anfiteatro Colina de Camões, nos jardins da Quinta das Lágrimas, será o palco principal desta 9.ª edição do evento que é já uma referência no panorama cultural português, percorrendo também diversos espaços da cidade de Coimbra, que se transformam em lugares de encontros e metamorfoses.

O concerto de abertura, com a Orquestra Metropolitana de Lisboa, dirigida pelo maestro Pedro Amaral, está marcado para 15 de Julho, no Convento São Francisco, onde serão apresentas obras de Ludwig van Beethoven, Richard Strauss e Johannes Brahms.

No dia 17 de julho, o mágico Luís de Matos estreia-se no festival, no Anfiteatro Colina de Camões, para dar a conhecer ao público um espetáculo único, concebido e desenhado especialmente para esta ocasião. No dia seguinte, 18 de julho, é Adriana Calcanhotto, quem sobe ao palco. “Dessa Vez” é um trabalho inédito, composto pela cantora durante a sua residência de um semestre letivo em Coimbra, onde teve aulas de guitarra elétrica com Gabriel Muzak, que a acompanha no concerto. 

O encerramento do festival fica a cargo da Orquestra Gulbenkian, com Tamila Kharambura no violino e direção do maestro José Eduardo Gomes. O programa inclui o afamado Concerto para Violino de Felix Mendelssohn-Barthóldy e a 7.ª Sinfonia de Ludwig van Beethoven.

O tema das Metamorfoses é explorado também no Ciclo de Conferências, no Hotel Quinta das Lágrimas, e no Ciclo de Artes Plásticas, com a inauguração de uma exposição de azulejaria no Museu Nacional de Machado de Castro, uma exposição documental na Biblioteca Geral da UC e uma exposição de pintura no Edifício Chiado. O festival conta ainda com o habitual Ciclo de Cinema comissariado por Pedro Mexia, no Mosteiro de Santa-Clara-a-Velha.

O Ciclo de Música fica completo com concertos de Mário Laginha Trio, da Orquestra Filarmónica Portuguesa e Orquestra Clássica do Centro, do grupo de música antiga Il Dolcimelo, da pianista Irina Chistiakova, e com os belíssimos passeios pelo Mondego no barco “Basófias”, ao som dos trios de Jazz de Joana Rodrigues e João Geraldo. O Ciclo de Gastronomia e os workshops do Serviço Educativo compõe o extenso programa que preenche os dias deste Festival das Artes 2017.

Recorde-se que o Festival das Artes, foi recentemente distinguido enquanto "Remarkable Festival" pela EFFE - Europe For Festivals, Festivals For Europe. Um selo de qualidade 2017/2018 da European Festivals Association, que abrange 715 festivais, cerca de 50 portugueses, que acontecem em 39 países diferentes.

Informações adicionais em www.festivaldasartes.com.

Apoio aos familiares das vítimas dos incêndios de Pedrogão Grande

A 9.ª edição do Festival das Artes contará com duas iniciativas de apoio aos familiares das vítimas dos incêndios no concelho de Pedrogão Grande. 

A autarquia irá oferecer aos familiares das vítimas dos incêndios 300 bilhetes para o concerto da Orquestra Clássica do Centro, que tem lugar no dia 18 de julho, às 21h30, no anfiteatro Colina de Camões, no Hotel Quinta das Lágrimas, e o Festival das Artes vai oferecer 50% da receita de bilheteira do concerto da pianista russa Irina Chistiakova, que tem lugar no dia 19 de Julho, às 21h00, também no anfiteatro Colina de Camões, no Hotel Quinta das Lágrimas.  

O executivo da Câmara Municipal de Coimbra aprovou, na sua reunião de terça-feira passada, a atribuição de um total de 554 mil euros destinados à reconversão para relva sintética de três campos de futebol de clubes do concelho, os únicos que estão em atividade com piso de terra batida. São eles o Sanjoanense Atlético Clube, o Clube de Futebol São Silvestre e o Club Desportivo de Assafarge. Os três apoios avançaram depois destes clubes se terem candidatado ao programa da Federação Portuguesa de Futebol para melhoria de infraestruturas e nenhum deles ter sido contemplado com qualquer verba. “Esta é uma forma de repormos a justiça e a igualdade para todo o território do concelho”, considerou Carlos Cidade.

Os 554 mil euros estão repartidos por três processos independentes. O Sanjoanense Atlético Clube receberá uma parte desse montante, para a requalificação do grande campo de jogos, que inclui a colocação de um piso de relva artificial. O apoio camarário é atribuído por intermédio da celebração de um contrato-programa entre o Município de Coimbra e o Sanjoanense Atlético Clube.

A requalificação deste campo de jogos irá proporcionar a melhoria das condições da prática desportiva de futebol, criando condições fundamentais para um crescimento do número de praticantes no clube. Evita também a deslocação destes da sua área de residência para outros clubes de fora do concelho de Coimbra. Deslocação que tem ocorrido devido à falta de um campo com piso relvado artificial em S. João do Campo, conforme pode ler-se no processo analisado na reunião do executivo.

Motivos semelhantes levam a CMC a apoiar também o Clube de Futebol São Silvestre, o que que ficará também estipulado em contrato-programa. Na informação relativa ao Clube de Futebol São Silvestre, pode ainda ler-se que o apoio financeiro em causa se enquadra “no esforço da Câmara Municipal de Coimbra em dotar o concelho de condições o mais semelhantes possível entre todas as entidades que desenvolvem a modalidade de futebol, refletindo-se nesta intenção o interesse municipal”.

 

O executivo municipal aprovou também um apoio financeiro ao Club Desportivo de Assafarge, destinado à requalificação do campo de futebol, incluindo a reconversão do piso para relva artificial. Os argumentos para a atribuição do montante, que ficará estipulado em contrato-programa, são idênticos aos aventados no caso do Sanjoanense e do São Silvestre, embora, neste caso, se destine apenas à área da formação.

 

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, recebeu, esta manhã, na estação de Coimbra A, a secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Catarina Marcelino, que visitou a cidade no âmbito das comemorações do Dia da Cidadania. A data foi celebrada com um evento organizado pela CMC, RUTIS – Rede de Universidades Seniores e ANAS – Associação Nacional de Animadores Sociais, que juntou no Parque Dr. Manuel Braga, 200 idosos de 14 instituições do concelho, 150 alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico (CEB) de três agrupamentos de escolas do município e cerca de 550 idosos das universidades seniores do norte do país e da Aposenior – Universidade da Terceira Idade de Coimbra.  

Manuel Machado e Catarina Marcelino encontraram-se na estação de Coimbra A para receberem os cerca de 500 idosos das universidades seniores do norte do país que chegaram de comboio a Coimbra. “Vão aproveitar para visitar esta encantada e fantástica cidade e tenho muito gosto, em nome da Câmara Municipal, em aqui estar para vos saudar e receber”, afirmou o presidente da CMC, no breve discurso que proferiu para os visitantes. “Deixo também uma saudação muito especial à senhora secretária de Estado que pessoalmente se empenhou nesta iniciativa, que visa a sensibilização, o convívio, a partilha de conhecimentos, a vida com cidadania”, referiu. 

“É com muita alegria que estou em Coimbra e quero também agradecer ao senhor presidente por nos receber aqui, na cidade mais bonita do país”, respondeu a secretária de Estado, endereçando, depois, uma palavra aos utentes das universidades seniores. “As universidades seniores são extraordinárias. O trabalho que vocês fazem todos os dias dá vida, saúde e razão para viver. Muitas pessoas vivem isoladas e não têm um objetivo de vida depois da reforma e as universidades seniores fazem com essas pessoas possam aprender. Porque podemos aprender durante toda a vida e isso dá um sentido à nossa vida”, argumentou Catarina Marcelino.

Catarina Marcelino agradeceu também ao presidente da RUTIS, Luís Jacob, pelo seu empenho de longos anos “para que as universidades seniores sejam um sucesso em Portugal” e ainda “aos professores e professoras das universidades seniores que, sem receberem nada, também dão um bocadinho do seu tempo para que as pessoas idosas possam viver melhor e ter qualidade de vida”. “Cidadania é isto. É fazermos a festa em conjunto! E viva as universidades seniores!”,concluiu.

O presidente da CMC, a secretária de Estado da Cidadania e o vereador da Ação Social e Educação da CMC, Jorge Alves, seguiram com o grupo da Universidade Sénior de Canelas – Gaia pela Baixa de Coimbra até à Igreja de Santa Cruz, para uma visita ao monumento. Manuel Machado foi o anfitrião, explicando, com detalhe, a história de cada espaço da igreja. “Boa visita, boa estadia e muito obrigado”, referiu o presidente da CMC, na despedida do grupo e de Catarina Marcelino.

As celebrações prosseguiram com um almoço no Parque Dr. Manuel Braga. A tarde juntou os utentes das universidades seniores a cerca de duas centenas de idosos de 14 Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho e cerca de 150 alunos do 1º CEB dos agrupamentos de escolas Coimbra Centro, Eugénio de Castro e Coimbra Sul. Tanto os idosos das IPSS concelhias, como as crianças das escolas da rede pública apresentaram trabalhos que foram realizando ao longo do ano. Houve ainda momentos de animação, com música e dança.

O Dia da Cidadania foi, assim, celebrado em Coimbra com diversas atividades culturais e momentos de convívio no Parque Dr. Manuel Braga. Um evento que visou divulgar e promover a cidadania, o contacto entre o público, entidades e associações que desenvolvem trabalho no âmbito da cidadania, responder à necessidade de informação, cultura e lazer do público, e promover a intergeracionalidade.

 

 

A Gala Solidária para com as vítimas dos fogos florestais foi hoje apresentada, em conferência de imprensa, na sede do Coro dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra (CAOUC). A apresentação da gala contou com a participação do presidente do CAOUC, Santos Cabral, do presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, da vereadora da Cultura da CMC, Carina Gomes, entre outras personalidades e artistas presentes.

Esta é uma gala que surge da vontade de um grupo de artistas, à qual a CMC se associou desde a primeira hora, de ajudar e passar uma mensagem de solidariedade às populações mais afetadas pelos incêndios que fustigaram a zona centro do país na última semana. 

A Jigsaw, Anaquim, André Sardet, Antigos Orfeonistas da U.C., Birds Are Indie, Brigada Victor Jara, Coimbra Gospel Choir, Coro Sinfónico Inês de Castro, Fado ao Centro, João Afonso, Pensão Flor e Ricardo Dias Ensemble são os cabeças de cartaz da Gala Solidária que irá ter lugar no Convento São Francisco, na próxima segunda-feira, dia 26 de junho, às 21h30.

O presidente da CMC, Manuel Machado, recordou que os conimbricenses se mobilizaram desde a primeira hora para ajudar as regiões mais afetadas e aproveitou para manifestar que ficou “obviamente sensibilizado pela forma como as pessoas da região de Coimbra acorreram para ajudar a minimizar os efeitos finais de uma tragédia”. 

Os bilhetes já estão à venda na BOL e na bilheteira do Convento São Francisco, sendo que o valor destes reverterá na totalidade para as vítimas dos fogos florestais. Este evento solidário só é possível devido à generosidade e gratuitidade de todos os artistas que irão atuar.

“Coimbra foi, é e continuará a ser uma lição”, concluiu Manuel Machado.

 

O Teatro O Bando em coprodução com a Câmara Municipal de Coimbra / Convento São Francisco enfrenta a quimérica missão de levar à cena Inferno, primeira estação de A divina comédia, poema épico da literatura mundial, obra maior do italiano Dante Alighieri.

O Inferno está no meio de nós. Cá fora. Cá dentro. 

Questionamo-nos sobre a existência e a humanidade possíveis nos dias que hoje atravessamos. Viajamos. Abrimos as portas inferiores. Alteramos escalas e níveis de percepção. Observamos de muito longe. Vemos ao microscópio. Ouvimos as vozes. Os gritos. Os risos. Experienciamos todas as distâncias. Os medos. As penitências. Procuramos a ajustada imagem da realidade.

Teatro
Grande Auditório
Sábado 24 Junho, 2017 21h30

Ficha Artística

Texto: Dante Alighieri
Dramaturgia e encenação: João Brites
Dramatografia: João Brites e Rui Francisco
Cenografia: Rui Francisco
Dramatofonia e música: Jorge Salgueiro
Figurinos e adereços: Clara Bento
Corporalidade e vídeo design: Stephan Jürgens 
Assistência de encenação: Diego Borges
Desenho de luz: João Cachulo / Contrapeso
Desenho de som: Sérgio Milhano / Pontozurca
Direcção de fotografia Alexandre Nobre
Investigação histórica: Susana Mateus

Com: João Grosso, Carolina Dominguez, Rita Brito, Manuel Coelho, Sara de Castro, Bruno Bernardo, Ana Brandão, Sara Belo, Lara Matos, Lúcia Maria, Guilherme Noronha, José Neves, Paula Mora, João Neca, Catarina Claro, Raul Atalaia, Cirila Bossuet, Tomás Varela, Juliana Pinho, Diego Borges, Fátima Santos

Criação: Teatro O Bando
Coprodução: Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Nacional São João, Câmara Municipal de Coimbra / Convento São Francisco 

Classificação Etária
M/12

Duração
140 minutos

Informações

Bilheteira: 239 857 191
bilheteira@coimbraconvento.pt

Compre o seu bilhete aqui 

Geral: 10€ 

Estudantes, menores de 30 anos, maiores de 65 anos e grupos a partir de 10 pessoas: 9€



Créditos fotográficos: Filipe Ferreira

 

 

A Câmara Municipal de Coimbra (CMC) vai celebrar o Dia Olímpico, com a realização da Feira das Modalidades, que vai decorrer de 23 a 25 de junho na margem direita do Parque Verde do Mondego. Um evento que pretende dar a conhecer as diferentes modalidades desportivas que podem ser praticadas no concelho de Coimbra e que incluirá, para isso, demonstrações e a possibilidade de experimentação por parte dos visitantes. A Feira das Modalidades conta com o apoio do Comité Paralímpico de Portugal, do Comité Olímpico de Portugal e com a colaboração de 51 entidades desportivas do concelho de Coimbra, bem como de associações e federações de modalidades.

O objetivo é que as diversas entidades desportivas locais possam apresentar o seu trabalho e mostrar as modalidades que promovem no concelho de Coimbra. Andebol, Atletismo, Badminton, Basquetebol, Boccia, Boxe, Canoagem, Ciclismo, Equitação, Esgrima, Futebol, Futsal, Ginástica, Golfe, Halterofilismo, Hóquei, Judo, Lutas Amadoras, Natação, Patinagem, Pentatlo Moderno, Remo, Rugby, Taekwondo, Ténis, Ténis de Mesa, Tiro, Tiro com Arco, Tiro com Armas de Caça, Triatlo, Vela e Voleibol são algumas das modalidades que irão estar representadas na feira, com momentos de demonstração e experimentação.

Será ainda possível apreciar demonstrações de Aeromodelismo, BTT, Coferbol, Cross Fit, Dança e Stand-Up Padle e experimentar estas modalidades que, apesar de não serem olímpicas, foram incluídas também no certame, de forma a engrandecer o evento e permitir que os visitantes conheçam o maior número possível de modalidades praticadas no concelho de Coimbra.

A margem direita do Parque Verde do Mondego vai, então, acolher diversos stands e áreas de demonstração e experimentação das modalidades. Cada uma das modalidades terá uma tenda, onde estarão representadas as entidades desportivas que a promovem e existirão, ainda, espaços delimitados para a prática das modalidades, de forma a possibilitar que os visitantes experimentem e conheçam melhor, gratuitamente, cada uma das modalidades desportivas.

Um evento promovido pela CMC, que arranca já amanhã, pelas 21h00, com um espetáculo cénico sobre a história da cidade de Coimbra realizado pela Companhia de Teatro Viv’arte e um momento musical a cargo do Fado ao Centro. Seguir-se-á a entrada da Chama Olímpica e um desfile de clubes e entidades desportivas do concelho. Já no sábado, dia 24 de junho, a feira funcionará das 10h00 às 21h30, e no domingo, dia 25 de junho, das 10h00 às 18h00. O evento teve um custo global de 21.250 euros.

Horário:

23 junho | sexta feira

21h00 |Cerimónia de Abertura

24 junho | sábado | das 10h00 às 21h30

25 junho  | domingo | das 10h00 às 18h00

 

 

As Festas da Cidade de Coimbra 2017 foram hoje apresentadas, em conferência de imprensa, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) pelo presidente da CMC, Manuel Machado, pela vereadora da Cultura, Carina Gomes, e pelo vereador do Desporto, Carlos Cidade. Uma edição que surge reforçada, com um programa audacioso, para todos os públicos, que decorrerá de 1 a 9 de julho em diversos espaços emblemáticos da cidade. Raquel Tavares, Amor Electro, Orquestra Clássica do Centro & Pensão Flor, Átoa, Salvador Sobral, Expensive Soul e Tiago Bettencourt são cabeças de cartaz de um evento que aposta também na “prata da casa”, centrando-se, na sua maioria, na oferta proposta pelos agentes culturais e desportivos concelhios. 

Coimbra vai estar em festa e viver grandes momentos de animação durante nove dias, com um programa atrativo e bem diversificado de iniciativas, na sua maioria gratuitas, que irão decorrer em diferentes espaços da cidade, tais como o Jardim da Sereia, Parque Verde do Mondego, Praça do Comércio, Praça 8 de Maio, Convento São Francisco ou Terreiro da Erva. Este último, um espaço que foi totalmente requalificado pela CMC, mas que ainda não é utilizado regularmente pelos munícipes. “Iremos partilhar espaços da cidade que são desconhecidos. Estou a referir-me, por exemplo, ao Terreiro da Erva, que vai acolher o Baile da Rosa”, afirmou Manuel Machado. 

Raquel Tavares (1 de julho), Capitão Fausto (2 de julho), Amor Electro (3 de julho), Orquestra Clássica do Centro & Pensão Flor (na tarde de 4 de julho), Átoa (4 de julho), Salvador Sobral (6 de julho), Expensive Soul & Jaguar Band (7 de julho) e Tiago Bettencourt (8 de julho) foram as escolhas da autarquia para encabeçarem um cartaz de qualidade, que garante praticamente um espetáculo de referência por noite e promete uma enorme afluência de público à festa. Esta edição conta ainda com uma novidade no programa musical noturno: uma Dance Party (4 de julho), isto é, uma espécie de pista de dança a céu aberto, neste caso animada pelos DJs Souza e Tiago Bandeiras. (ver programa completo abaixo)

Mas a programação está longe de ficar por aqui. Há muito mais música a oferecer e ainda dança, exposições, visitas guiadas, atividades infantis, workshops, teatro, cinema, folclore e etnografia, artesanato e espetáculos de pirotecnia na água que prometem surpreender o público. “O projeto inclui atividades culturais, cívicas, recreativas, dos mais diversos domínios. É um programa abrangente que tem o objetivo de valorizar Coimbra, de afirmar a nossa cidade como um espaço ímpar no conjunto das cidades portuguesas, de puxar pelas capacidades criadoras que a nossa cidade tem e que são enormes, de atrair os moradores da cidade e estimular a visita de turistas”, referiu o presidente da CMC.

Manuel Machado aproveitou, ainda, para adiantar que grande parte dos eventos da programação são da responsabilidade dos agentes culturais e desportivos locais que, com a autarquia, se empenham nesta festa de todos e para todos. “Vamos ter eventos musicais notáveis, a participação de agentes culturais de grande valor, e uma boa parte deles – eu diria a maior parte deles – são conimbricenses. E isso é uma das marcas que quisemos imprimir neste programa das festividades. Obviamente que também há artistas que vêm de outras paragens, que aqui acolheremos com todo o carinho, artistas altamente qualificados que vêm para animar a festa”, avançou.

Uma ideia igualmente reforçada pela vereadora da Cultura da CMC, que lembrou que este “não é um programa exclusivamente da Câmara Municipal”. “E é isso que o engrandece. O facto de este programa resultar da colaboração ativa de vários agentes culturais e desportivos do município”, disse Carina Gomes. “Este ano há praticamente um concerto por dia, de artistas de renome do panorama musical português e, em paralelo, uma aposta forte nos grupos e agentes culturais da nossa cidade”, acrescentou a vereadora, destacando, também, do programa, o Encontro de Coros de Coimbra (1 de julho), o Baile da Rosa (8 de julho) ou a Serenata dos Antigos Estudantes da Universidade de Coimbra (8 de julho).

O programa das Festas da Cidade de Coimbra 2017 inclui, ainda, um leque diversificado de eventos desportivos. Coube a Carlos Cidade apresentá-los. O vereador do Desporto destacou os I Jogos Sem Fronteiras, que vão decorrer nos dias 1 e 2 de julho, às 21h00, no Parque Verde do Mondego, e salientou a realização de várias outras iniciativas desportivas, que marcam o calendário nacional e internacional e que trarão à cidade de Coimbra os melhores atletas de diversas modalidades, tais como, a título de exemplo, natação, judo, hipismo, bridge, BTT, automobilismo, karaté, atletismo, kartcross e rugby. 

As Festas da Cidade de Coimbra tiveram, este ano, um custo de 307.269,05 euros. Um valor que ultrapassa o do ano passado para, assim, se reforçar cada edição e melhorar a programação oferecida aos conimbricenses e a todos os visitantes da cidade. “Entendemos que as Festas da Cidade de Coimbra são dos mais relevantes eventos da agenda cultural e desportiva do município. E este ano surgem com um programa reforçado. Todos os anos temos feito por melhorar e tornar cada vez mais atrativo o programa cultural e desportivo e, mais uma vez, acho que conseguimos reunir aqui um programa atrativo, que vai agradar a todas as gerações e é de acesso gratuito à maioria das iniciativas”, resumiu a vereadora da Cultura.

A vice-presidente da CMC, Rosa Reis Marques, e o vereador da Ação Social e Educação, Jorge Alves, também estiveram na conferência de imprensa de apresentação das Festas da Cidade de Coimbra 2017. Um evento que aproveita a comemoração da efeméride do Dia da Cidade, 4 de julho, para celebrar Coimbra e juntar munícipes e visitantes numa festa comum. Um dia que será também celebrado a preceito e que, segundo o presidente da CMC, incluirá inaugurações e outras novidades, que serão reveladas oportunamente pela CMC.

Consulte aqui o programa completo das Festas da Cidade de Coimbra 2017