Noites de Música animaram o coração da cidade durante o verão

As “Noites de Música no Coração da Cidade de Coimbra” terminaram ontem, encerrando, assim, uma programação de 47 dias, num total de 54 iniciativas, que durante os meses de verão deu destaque ao fado, ao folclore e à etnografia, à música ligeira, à música instrumental e à música popular portuguesa. Um evento organizado pela Câmara Municipal (CM) de Coimbra, que vai já na sua quinta edição e que procura trazer animação ao centro histórico durante o verão e, em concreto, à área da Baixa, dinamizando e vivificando o coração de cidade por onde passaram milhares de pessoas.

Foram 54 iniciativas que preencheram, de 14 de junho até 29 de setembro, a edição de 2018 do programa “Noites de Música no Coração da Cidade de Coimbra”, sendo que 47 delas foram espetáculos de música e dança ao ar livre - 21 atuações de fado, 18 de folclore e etnografia, três de música popular, duas de música instrumental, uma noite de danças modernas, outra de Tunas e outra de Marchas Populares – e as restantes sete foram sessões da Rota das Tabernas, pelos estabelecimentos de restauração da cidade. Os espetáculos decorreram, na sua maioria, na Praça 8 de Maio, em frente à igreja de Santa Cruz, mas também em largos e praças da Baixa de Coimbra.

Um programa delineado pela CM Coimbra com o objetivo de animar o centro da cidade durante os meses de verão, nomeadamente a área da Baixa de Coimbra. Trata-se, pois, de uma resposta da autarquia à época de maior afluência turística à cidade que, por ser também de férias, padeceu, durante anos, da falta de momentos de entretenimento para residentes e visitantes. O período escolhido beneficia ainda de condições climatéricas propícias à realização de espetáculos de rua.

O programa da CM Coimbra contou com a colaboração da Associação de Folclore da Região do Mondego, do Grupo Etnográfico da Região de Coimbra, do Grupo Folclórico da Casa de Pessoal da Universidade de Coimbra, do Grupo Folclórico de Coimbra, do Fado ao Centro, do à Capella, do Fado Hilário, da Orquestra de Sopros de Coimbra, da Associação de Música Popular e Medieval Fonte da Pipa, da Associação Cultural e Recreativa de Coimbra e Alcancemelodias, Associação de Concertinas.