Projeto «Lugares Património Mundial» reforça estratégia de valorização do Centro de Portugal

O projeto “Lugares Património Mundial do Centro de Portugal” foi, esta manhã, apresentado, na Sala Grande dos Actos, mais conhecida como Sala dos Capelos, da Universidade de Coimbra (UC). O projeto, que resulta de uma candidatura a fundos comunitários no valor de 2 milhões de euros, pretende coser o valor dos lugares Património da Humanidade dos municípios de Coimbra, Alcobaça, Batalha e Tomar, que muito valorizam o Centro de Portugal e que se assumem agora como âncora de uma renovada oferta de experiências patrimoniais, culturais e criativas.

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, considera que “esta candidatura constitui uma valiosa oportunidade de promoção turística integrada, através da conciliação dos recursos singulares de cada um dos Municípios envolvidos”. “Em Coimbra, este projeto permitirá valorizar iniciativas culturais com potencial de atração turística, (…) qualificar a informação disponibilizada e também a modernização das plataformas de comunicação associadas, fortalecendo a imagem turística da cidade ”, destacou o presidente da CMC.

Segundo o edil, a autarquia de Coimbra procura “defender e promover uma cidade Património Mundial que se renove permanentemente; uma cidade cosmopolita, que é líder na área da saúde, na produção de conhecimento, na investigação científica e tecnológica; (…); uma cidade turística, cada vez mais acolhedora e atrativa”.

Manuel Machado interveio na sessão de apresentação do projeto, na qual também estiveram presentes os líderes das autarquias da Batalha e de Tomar e a vereadora da autarquia de Alcobaça, assim como, o presidente da Entidade Regional de Turismo Centro de Portugal (TC), Pedro Machado, a presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR-C), Ana Abrunhosa, o presidente da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, João Ataíde e a diretora geral do Património Cultural, Paula Silva, entre muitas outras personalidades.

Este projeto propõe-se a desenvolver um programa integrado de valorização turística dos recursos únicos e de excelência sediados na Região Centro e inscritos na lista do Património Mundial da UNESCO. Do projeto fazem parte o Mosteiro da Batalha, o Mosteiro de Alcobaça, o Convento de Cristo e a Universidade de Coimbra, Alta e Sofia.

No caso da UC, Alta e Sofia, são contemplados os projetos “Sons da Cidade” (programa cultural que em junho celebra a inscrição da Universidade na lista do Património Mundial) e a Anozero - Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra.

Durante a sessão, foi ainda apresentada uma assinatura comum, criada pelo internacionalmente multipremiado designer Eduardo Aires, para a promoção desta rede, assim como os eixos de ação que orientam os dois anos de intervenção do projeto.

 

Consulte aqui toda a informação sobre o projeto “Lugares Património Mundial do Centro de Portugal”.