Obra de Cabrita Reis em Coimbra abandonada há mais de 13 anos vai ser restaurada

A vereadora da Câmara Municipal de Coimbra, Carina Gomes, disse hoje que a obra "Longer Journeys", de Pedro Cabrita Reis, vai começar a ser restaurada após mais de uma década a degradar-se num espaço que era para ser provisório.

O restauro da escultura, que foi uma das obras realizadas por Cabrita Reis para a representação portuguesa na 50.ª edição da Bienal de Veneza, em 2003, vai arrancar amanhã, disse hoje a vereadora Carina Gomes, responsável pela Cultura, durante a reunião do executivo da Câmara Municipal de Coimbra.

O restauro, sublinhou, "era há muito solicitado pelos munícipes" e pelo Centro de Artes Visuais (CAV), onde a obra está instalada de forma provisória há mais de 13 anos.

Após concluídos os trabalhos de restauro da escultura e de limpeza dos materiais, a obra vai ser instalada na Praça das Bandeiras do Convento São Francisco, novo espaço cultural de Coimbra que abriu há mais de um ano.

Em 2015, o diretor do CAV, Albano Silva Pereira, disse à agência Lusa que a obra, que tinha sido doada à autarquia de Coimbra, estava a ficar degradada por estar exposta ao sol, chuva e vento, quando a escultura estava inicialmente projetada para um espaço interior.

Em doze anos desde a sua instalação, a escultura tinha perdido mais de 30 portas e a iluminação já não funcionava.

Também na altura, Cabrita Reis defendeu que a obra deveria encontrar um outro lugar "com a dignidade adequada" e a vereadora Carina Gomes tinha referido que o assunto já tinha sido abordado entre o executivo e o artista por forma a "melhorar as condições" em que a obra se encontrava.

 

Lusa