Feira Medieval de Coimbra celebra 25 anos

Hoje, Coimbra, os seus munícipes e a todos aqueles que a visitam, podem recuar à Idade Média. A realização da Feira Medieval de Coimbra, promovida pela autarquia, está  este ano a comemorar 25 de existência.  A Feira Medieval de Coimbra, uma das pioneiras do país, iniciou-se ontem com uma ceia medieval que aconteceu no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, e termina amanhã, pelas 17h00, com um Torneio Medieval a ter lugar no Terreiro  do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha.

A edição deste ano cresceu, integrando o circuito cultural e turístico da cidade, que tantos visitantes tem atraído à Alta de Coimbra, estendendo-se até ao Arco de Almedina e ao Quebra-Costas.

Através do contacto com a atmosfera, os sabores, os aromas, os ruídos, os ofícios, a animação e modo de vestir de um passado longínquo recriado por centenas de figurantes, os visitantes podem observar, sentir e experimentar o ambiente da época que o certame recria do quotidiano medieval.

A Feira conta também com um mercado composto pelas tendas do “Barveiro”, do “Tabelião das notas”, do “Pergaminheiro”, das “Cousas de escrita”, das Velas, do Ourives, do Carpinteiro, das Regueifas de Santa Maria, da Santa Bebiana, das Grinaldas, dos Manjares Doces e a tenda das Viandas Abrasadas, entre outras.

Destaque, ainda, para a tão afamada presença do Mendigo e Profeta “Basilius” e os espaços dedicados ao trabalho ao vivo, nas áreas da Tecelagem (de Almalaguês), Cestaria e Esteiraria.

Estão presentes Grupos de Teatro, trajados à época, que comercializam, nas suas tendas, produtos como azeite, azeitonas, carne de porco, enchidos, cereais, frutos verdes e secos, mel, ovos, pão, peixe, sal, sopa de legumes, utensílios de madeira, de barro, tecelagem, esteiras, cestaria ou joias, entre outros.

Esta manhã, na Feira Medieval, o presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, acompanhado dos vereadores Carina Gomes e Carlos Cidade, recebeu das mãos de El Rei o foral dos 25 anos da feira.