Viaje à Idade Média nos dias 15 e 16 de junho na Feira Medieval de Coimbra

A cidade de Coimbra viaja até à Idade Média, nos próximos dias 15 e 16 de junho, com a realização de mais uma edição da Feira Medieval de Coimbra, uma das mais antigas do país, que celebra 26 anos de existência. A organização é da Câmara Municipal de Coimbra, com a colaboração da paróquia da Sé Velha, dos Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra (SASUC) e do Município de Montemor-O-Velho.

A reconstituição da época medieval começa na sexta-feira, com a realização da Ceia Medieval, nos Claustros do Antigo Colégio das Artes (Pátio da Inquisição), a partir das 19h30. Com serviço de mesa a cargo dos SASUC, os interessados em participar na ceia devem proceder à sua inscrição, através do telefone n.º 239702630 ou presencialmente na Casa Municipal da Cultura.

A ocasião será animada por várias recriações, a cargo da Companhia de Teatro Viv’Arte, nomeadamente, demonstração de armas, pequenos combates e coreografia de soldadeiras. A par com o banquete de iguarias da época os comensais poderão, também, apreciar espetáculos de malabaristas de fogo, jograis, trovadores, música e dança, que transformarão os claustros do Antigo Colégio das Artes num espaço de recriação histórica.

No sábado, entre as 9h00 e as 19h00, o Largo da Sé Velha e o Quebra-Costas transformam-se num cenário “ao vivo”, permitindo aos visitantes “entrar” na atmosfera da época medieval, pelo contacto com os sabores, os aromas, os ruídos, os ofícios, a animação e o modo de vestir, recriado por centenas de figurantes.

No campo da figuração e animação, em particular, desempenha um papel importante a Viv’Arte, ao nível da indumentária, de objetos, de acessórios e de instrumentos que revelam o espólio patrimonial e humano que a Companhia associa às suas recriações históricas. Nesta viagem à época medieval procura-se reproduzir o ambiente mercantil e a sociabilidade da altura, promovendo-se, em simultâneo, a diversão e o lazer que a dinâmica de animação do evento oferece aos visitantes.

Iniciando-se às 9h00, com Missa na Igreja da Sé Velha, onde participará o Coro Sinfónico Inês de Castro, a abertura do mercado acontece às 10h00, após a Bênção da Feira e leitura da Carta de Feira, acompanhada pelo toque de trombetas. O Cortejo Régio inicia-se a partir das 11h30, pelas ruas do “burgo”.

O período da tarde será preenchido com vários quadros de animação permanente, a reposição de figuras e quadros da época onde não faltarão saltimbancos, jograis e trovadores. A concretização do ambiente medieval é possível graças à colaboração de vários agentes culturais, trajados à época, que comercializarão, nas suas tendas, os seguintes produtos: aves, azeite, azeitonas, carne de porco, enchidos, cereais, frutos verdes e secos, mel, ovos, pão, peixe, sal, sopa de legumes, utensílios de madeira, de barro, tecelagem, esteiras, cestaria, joias e outros.

O certame encerra pelas 19h00.

CEIA MEDIEVAL

Primeiras Iguarias
Pão alvo
Pão meado
Queijo fresco e seco
Marrã
Enchidos na brasa
Pastéis de pescado
Ovos albardados
Peixes frigidos 
Coelho abafado
Capão assado
Vinho branco
Água da cisterna

Segundas Iguarias
Caldo de carne ensopado
Porco de espeto com castanhas e verças temperadas 
Vinho vermelho
Iguarias de Mel e Frutas
Fruta coberta com melaço
Vianda de leite e mel (tigelada)
Beilhós de mel
Assado de maçã
Vinho doce

FEIRA MEDIEVAL

9h00| Missa na Igreja da Sé Velha
Coro Sinfónico Inês de Castro

10h00| Bênção da Feira e leitura da Carta de Feira
Toque de trombetas

10h30| Bênção e oração devota, dando vivas  a El-Rei D. Fernando pelo alvará da Carta de Feira de Coimbra 11h30 |Cortejo régio
12h00 | Os saltimbancos, moças e moçoilas entregam-se alegremente às bailias

13h00 | Comeres tradicionais e beberes de mão-cheia nas tabernas do burgo
14h00 | Mouriscos e mouriscas dançam ao som dos pandeiros, adufes e atabales 
17h00 | Jograis e trovadores
18h00 | Autos de lavagem dos cestos e almotolias
19h00| Encerramento do mercado e acampamentos

Animação Permanente

*Viv’Arte (Recriações Históricas: música, dança, rábulas e estórias, mostra de armas e personagens diversos)
*Grupo de Fantoches do Ateneu de Coimbra
*Saltimbancos e Malabaristas pelo Grupo de Teatro do CPT de Sobral de Ceira 
*Tenda do “Barveiro”
*Tenda do “Tabelião das notas”
*Tenda do “Pergaminheiro”
*Tenda do Ourives
*Tenda das Regueifas de Santa Maria
*Tenda das Viandas Doces
*Tenda da Santa Bebiana       
*Tenda das Grinaldas
*Tenda das Almoinhas
*Tenda das Aves de Criação
* Tenda das Viandas Abrasadas 
* Folguedos para os Infantes
*Almocreve
*Trabalho ao vivo: tecelagem, cesteiro, esteireira, vassouras e colheres de pau.