Espetáculo Mundo Interior (circo contemporâneo) no Convento São Francisco

MUNDO INTERIOR
João Garcia Miguel e João Paulo Santos
Circo contemporâneo
Convento São Francisco | Grande Auditório 
13 outubro | 21h30
M/12 | 70 min

Bilhete geral: 12 euros | Estudantes, menores de 30, maiores de 65 e grupos ≥10 pessoas: 10 euros | Bilhete especial alunos de artes do espetáculo: 6 euros

“É uma singular mistura entre teatro e circo, há uma voz interior que se ouve pelas colunas, há um ator, há uma lenda a ser contada em forma de sussurro, é um espetáculo que nos faz levantar da cadeira e aplaudir de pé durante muito tempo (…)”
Fernando Alvim
Teatro Ibérico, 10/3/2017

O espetáculo Mundo Interior chega ao Grande Auditório do equipamento municipal Convento São Francisco, na próxima sexta-feira, dia 13 de outubro, pelas 21h30. Este mundo interior cruza teatro, circo e outras formas de expressão e é uma criação de João Garcia Miguel e João Paulo Santos. 

Mundo Interior surge de um sonho antigo. Tão longínquo quanto o tempo em que João e João se encontraram no Chapitô, enquanto professor e aluno e, no entanto, já como almas e artistas. É um espetáculo sobre o movimento e a palavra, um objeto artístico que os criadores definem como um corpo em busca da sua poesia. 

Cruzando várias formas de expressão, Mundo Interior resulta num objeto artístico construído por muitas vozes. Em palco estão vários objetos: cadeiras da escola nas quais todos nos sentámos, barcos que cruzam mares e unem mundos, altares em que se sacrificam o corpo e os desejos em busca de respostas para a vida. E o movimento do corpo do performer em busca da sua poesia. É a voz de João Paulo Santos que fala através do seu corpo prodígio. Todos têm um papel nesta aventura que é uma viagem entre a vida e a morte, para regressar de novo à vida. Ao espetador pede-se a atenção e a entrega de quem vive um momento absolutamente único e poético na execução técnica do mastro chinês. 

As palavras veiculam uma ideia, mas o mundo interior é muito mais profundo. Como se a palavra fosse a ponta de um iceberg e o resto submerso fosse o que realmente se quer dizer, pensar, sentir ou ver. Ou, então, como se a palavra fosse uma gota que sai de um funil ou como se fosse o resto do que se é. O destilar do pensar o ser. Por isso temos de falar duas línguas, duas palavras. Uma linguagem que contenha dois lados. Temos de expressar-nos através de linguagens complementares em que o movimento é um modo de expressão e o outro é a palavra. Falar com o movimento e falar com o poema. Fazer uma proeza com as palavras como que dança ou sobe a um mastro. Qual é a proeza da palavra? Qual é a proeza de subir ao mastro da palavra?

Ficha Artística e Técnica
Autores da ideia | João Garcia Miguel e João Paulo Santos
Textos a partir de “Lenda de Destruição de Kash” retirada de Primitive Mythology de Joseph Campbell e um excerto da Divina Comédia de Dante
Direção | João Garcia Miguel
Cocriação | Cia. João Garcia Miguel e Cia O Último Momento
Interpretação | João Paulo Santos
Voz | Miguel Borges
Música | Tiago Cerqueira
Figurinos | Ana Luena
Desenho de Luz | Luís Bombico
Imagem gráfi¬ca | João Catarino
Produção executiva | Raquel Matos
Assistência direção | Rita Costa
Construção do Estrado | HVCROM
Apoio adereços | Rita Prata
Direção som | Manuel Chambel
Gestão de projetos | Tiago da Câmara Pereira
Agradecimentos: Ana Calçada, Alexandre Mira, Ana Carina Paulino, António Cinzas, António Paupreto, António Santos, Cristina Manuel, FX RoadLight, Irmãos Henrique e Valter, Jackson Lima, João Costa Dias, Luísa & Pedro Matos, Mafalda Matos, Maria Antónia, Pia Kramer, Rita Costa, Rui Horta, Rute Alegria, São Francisco de Xabregas, Sara Ribeiro, Susana Picanço, Tiago Coelho, Tia Lena, Vasco Mosa, Verónica Metello.

Informação 
Bilheteira – 239857191 | Horário: 15h00 às 20h00
Convento São Francisco
Av. da Guarda Inglesa n.º 1 A 3040 | 193 Coimbra – Portugal
Tel.:+351 239857190 | geral@coimbraconvento.pt