Município apoia associações culturais com 263.500 euros

O executivo da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) aprovou, por maioria, na sua reunião de ontem, uma proposta para a atribuição de um apoio financeiro no valor global de 263.500 euros às associações culturais do Município. Esta proposta visa auxiliar as entidades culturais que se candidataram ao “Apoio Financeiro Municipal ao Associativismo Cultural para Atividade Permanente para 2017 – Associativismo Cultural Geral”, com a finalidade de as dotar das condições necessárias ao normal desenvolvimento das suas atividades durante o ano de 2017. 

Das 87 candidaturas validadas e analisadas, 26 são de entidades que desenvolvem a sua atividade na área da música (66.250 euros), 20 na área da etnografia e folclore (42.250 euros), 6 na área do teatro (36.250 euros), 1 na área do cinema e audiovisual (2500 euros), 1 na área das artes plásticas e visuais (32.000 euros), 18 na área de cultura e recreio (53.000 euros) e 15 são outras associações cujas atividades evidenciam interesse cultural (31.250 euros).

De salientar que, após apreciação dos documentos de candidatura enviados pelas associações, as mesmas receberam a grelha de avaliação produzida pelos serviços da CMC, tendo sido convidadas a pronunciarem-se sobre as avaliações de que foram alvo.

Com a proposta aprovada pelo executivo municipal, é necessário agora proceder-se à assinatura dos Protocolos de Apoio Financeiro Municipal ao Associativismo Cultural para Atividade Permanente para 2017 - Associativismo Cultural Geral, a celebrar entre o Município e os respetivos agentes culturais.

Com estes 263.500 euros, os apoios financeiros concedidos pela CMC à área da Cultura, para o ano em curso, irão totalizar 721.250 euros, uma vez que a este montante se irá juntar 90.000 euros a atribuir à Escola da Noite – Grupo de Teatro de Coimbra, ambos a apreciar na próxima reunião camarária, 265.000 euros atribuídos, em março último, à Orquestra Clássica do Centro (180.000 euros) e à Encontros de Fotografia – Associação Cultural e Recreativa (85.000 euros), 90.000 euros atribuídos a O Teatrão (decorrentes do Protocolo plurianual assinado entre a CMC e a entidade em 2016) e 12.750 euros em apoios pontuais, cujas decisões ocorreram nos meses de março e abril. 

Recorde-se que, até ao final do corrente ano, ainda serão objeto de análise e decisão pelo executivo vários projetos culturais que poderão beneficiar de apoios pontuais.