Câmara de Coimbra inicia requalificação da Rua da Casa Branca

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, consignou hoje, numa sala do Instituto Técnico, Artístico e Profissional de Coimbra (ITAP), a empreitada de “Requalificação da Rua da Casa Branca”, que visa melhorar a qualidade do espaço público nesta movimentada artéria da cidade. A obra, no valor de 178.931,12 euros (c/IVA), será efetuada pela empresa Briopul – Sociedade de Obras Públicas e Privadas, Lda., que irá dispor de um prazo de 150 dias contínuos, contados a partir de hoje, para a concluir.

“Esta é uma via que já foi quase uma circular externa de Coimbra – digo ‘quase’ porque não tinha esse nome, mas era essa a sua função –, uma via muito importante em que se procura, no projeto, compatibilizar a circulação de automóveis, mas também a circulação de pessoas e a relação urbana. Portanto, é mais do que uma estrada, é uma rua onde é importante que os vizinhos possam beneficiar”, afirmou o presidente da CMC, no final da assinatura do auto de consignação, iniciativa que contou também com a presença dos vereadores da CMC Carlos Cidade e Jorge Alves.

A Rua da Casa Branca é um arruamento sujeito a um intenso tráfego automóvel e pedonal, uma vez que faz a ligação entre a Av. Fernando Namora e a Rua do Brasil e permite o acesso a vários equipamentos, tais como a Escola Maria Alice Gouveia, o ITAP, Esquadra da PSP ou Centro Infantil Casais de Santa Maria. Contudo, o troço nascente, até à passagem de nível, fruto de um plano de alinhamentos que previa a construção de uma larga avenida com demolições de duas habitações, nunca foi objeto de qualquer requalificação. As construções foram sendo edificadas de acordo com os alinhamentos pré definidos, mas o espaço público não teve qualquer tratamento, mantendo-se a faixa de rodagem no traçado inicial, sem passeios e com vastas áreas de estacionamento calcetadas, mas sem nenhum ordenamento.

“Esta rua, na década de 70, tinha algumas características interessantes: não tinha infraestruturas e depois passou a ter e há uns terrenos que passaram por situações muito complicadas, incluindo aquele onde nos encontramos. E, portanto, há aqui um esforço grande de atualizar a função da rua, integrada num bairro, que antes era da periferia e hoje é no miolo da cidade”, referiu ainda Manuel Machado.

A intervenção tem como objetivo melhorar a qualidade do espaço público, dotando a via de passeios e estando prevista também a plantação de 12 árvores. A zona de estacionamento será reordenada e ampliada, remodelando-se a rede de iluminação pública e de telecomunicações e dotando a via de sistema de drenagem de águas pluviais. A sul desta artéria projetou-se um passeio com largura variável, mas nunca inferior a 1,50m. A norte, está previsto construir um passeio que fará a separação entre a via e a zona de estacionamento junto aos prédios existentes. Nos locais onde é possível, será criada uma bainha para estacionamento adjacente à faixa de rodagem.

O presidente da CMC deixou ainda um elogio ao trabalho realizado pela empresa Briopul – Sociedade de Obras Públicas e Privadas, Lda. “É raro ouvirem-me dizer isto, mas vou dizê-lo, e não é para publicidade enganosa nem indevida: dos trabalhos que têm sido feitos para a Câmara Municipal de Coimbra, esta tem sido das melhores empresas a trabalhar e a cumprir. Este é um aspeto relevante, é uma empresa sediada em Coimbra e, portanto, venham mais”, concluiu Manuel Machado.