Manuel Machado destacou testemunho histórico que a AC deixa à cidade

A assinalar o Dia Mundial da Água, a empresa municipal Águas de Coimbra inaugurou, ontem, a exposição “Saneamento e Águas Residuais em Coimbra - Descoberta das suas origens, 1870 - 1910”. O presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, presidiu a esta sessão, que contou, ainda, com a presença do investigador José Amado Mendes, coordenador científico desta mostra.

A exposição resulta de uma primeira abordagem às origens do saneamento, em Coimbra, e inclui a exibição de documentos únicos, que pertencem ao Município, como plantas e projetos antiquíssimos de sistemas de águas residuais. 

Recorde-se que José Amado Mendes é autor da obra “História do Abastecimento de Água a Coimbra”, composta por dois volumes, e foi, este ano, desafiado pela empresa municipal Águas de Coimbra a explorar a história do saneamento e águas residuais, que será, também, apresentada em livro.

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra enalteceu o testemunho histórico que a Águas de Coimbra deixa à cidade com a publicação destas obras, tendo em conta que esta é uma empresa “cuja história relata muito do que foi o desenvolvimento socioeconómico de Coimbra”. Manuel Machado elogiou “a qualidade ímpar da empresa-escola que é a Águas de Coimbra, que, ao longo de mais de um século manteve uma dinâmica técnica e tecnologicamente capacitada”. 

De sublinhar que esta exposição, que marca as comemorações do Dia Mundial da Água e do 10.º Aniversário do Museu da Água de Coimbra, teve em conta o tema Águas Residuais, recomendado pela Organização das Nações Unidas para as ações de sensibilização ambiental que assinalam, em 2017, o Dia Mundial da Água.