270 mil euros para reabilitação de imóvel na Baixa destinado a arrendamento

O executivo da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) aprovou, por unanimidade, na sua reunião de ontem, uma proposta de adjudicação da empreitada de “Reabilitação do imóvel municipal sito na Rua Direita 80-82-82A e Rua Nova 44-46”. Tendo optado pela proposta economicamente mais vantajosa, o júri propôs que a empreitada fosse entregue à Lado Renovado-Construções Lda., pelo valor de 270.232,52 euros (IVA incluído) e um prazo de execução de 220 dias, incluindo sábados, domingos e feriados. Valores melhores do que os 290.457,40 euros (+IVA) e 240 dias concursados.

A intervenção pretende dotar os referidos imóveis de um maior conforto e de condições de habitabilidade e é realizada no âmbito da candidatura que a CMC fez ao programa Reabilitar para Arrendar (e que contempla outras intervenções nas Áreas de Reabilitação Urbana Coimbra Baixa e Coimbra Rio), aprovada pelo Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana.

Trata-se, pois, de um conjunto de imóveis habitacionais que serão posteriormente alvo de arrendamento através do regime de renda apoiada. O imóvel da Rua Direita 80-82-82 A é composto por rés-do-chão, 1º, 2º e 3º andares, enquanto o imóvel da Rua Nova 44-46 é composto por rés-do-chão, 1º e 2º andar e águas furtadas.

Ambos apresentam graves deficiências generalizadas, tais como o envelhecimento do material de revestimento da cobertura e a ausência de isolamento térmico, caleiras e tubos de queda danificados, paredes interiores em más condições de salubridade, estrutura de pavimentos desnivelados, destacamento de reboco, casas de banho inadequadas, vãos danificados e vidros partidos, destacamento de rebocos exteriores e utilização de rebocos inadequados.

O projeto de execução prevê uma reorganização do espaço interior de acordo com as novas estruturas de acesso. Isto é, a entrada passa a ser pela Rua Direita 82 A e esse imóvel passa a ter tipologias compreendidas entre T0 e T2. O outro passa a ter um acesso independente, pela Rua Nova 44-46, e será desenvolvida uma tipologia T1 duplex.